TRANSEI COM A FILHA DO MEU AMIGO

EXISTE UM DITADO ANTIGO , DIZ MULHER DE AMIGO É IGUAL HOMEM COMO ATÉ O CUZINHO , EU CSSAFO COM A MARIAH 24 ANOS , 1,55 M 40 KG, PEITINHOS MINUSCULOS , BUCETINHA CAPÔ DE FUSCA , A SAFSDA DEIXA PELUDINHA OU PELUDONA , SOMOS AMIGOS DO ANTONIO E DA ESPOSA DELE A LU , UMA SAFADA FODE COM UM MONTE DE CARAS , MAS SEMPRE FALEI PRA MINHA ESPOSA , CUIDADO ESSA AMIZADE , NÃO DA CERTO , MAS COMO DIZ OS SÁBIOS ME DIZ COM QUEM TUA ANDAS , BOM O ANTONIO LOUCO PRA TREPAR COM MINHA ESPOSA , EU LOUCO PRA FODER A FILHA DELE , RS 1,70 M 40 KG , MORENA , SEIOS PEQUENOS , BUNDS MARAVILHOSA , EU DAVA UNS ABRAÇOS NELA ,A ESPOSA DELE AMIGA DA MINHA ESPOSA , FALOU É RAPAZ PENSA QUE NÃO SEI , EU FALEI O QUE ? ELA DISSE QUE VC VIVE GRUDANDO MINHA FILHA , FALEI EU NÃO , ELA RIU IRONICAMENTE , FALOU SAFADO , BOM EU SAI DA FACULDADE DEU VONTADE DE VER A RS EU PASSEI NA CASA DO ANTONIO , CHEGUEI LÁ , A ESPOSA EM CASA , AS 3 FILHAS ESTAVAM NA OUTRA RUA , ELA FALOU ENTRA , ENTREI SENTEI ,VC SABE O PENSAMENTO DE UM HOMEM , ELA FALOU EU ESTOU INDO TOMAR BANHO A RS JÁ VEM , EU RI E ELA DISSE , VAI DIZER QUE VEIO AQUI VER MEU MARIDO.KKKK , SEI Q VC VEIO VER MINHA FILHA , VC É LOUCO POR ELA DEIXA MINHA AMIGA DESCOBRIR , ELA ENTROU PRA BANHO , EU ASSISTINDO TV , QUANDO ELA SAIU ENROLADA NA TOALHA EU OLHEI ELA RIU E DISSE QUE FOI , LEVANTEI E DEI UM ABRAÇO NELA , ELA FALOU TA DOIDO ,SAI SENTEI , ELA ABRIU A TOALHA , MORENA JAMBO , PEITOS PEQUENOS , BUCETA LISINHA , FUI LEVANTANDO PRA PEGAR ELA , MAS A CACHORRA FALOU AQUI NÃO, DEIXA PRA OUTRA HORA NO MOTEL , LOGO ENTRA A RS ,MINHA LINDA GATINHA , ABRACEI ELA , A MÃE DELA FALOU VIU QUEM VEIO VER VC , ELA RIU , COMO EU ESTAVA DE MOTO A RS FALOU   ME LEVA PRA DAR UMA VOLTA , LEVEI , FALEI VAMOS EM LUGAR , ELA DISSE VAMOS , FUI DIRETO PARA O MOTEL , QUANDO ENTREI NAQUELE QUARTO COM AQUELA LINDA PEQUENA ,NÃO ME CONTIVE EM BEIJAR AQUELA BOCA LINDA , BRACOS COM PELINHOS DESCOLORIDOS , FUI TIRANDO A BLUSINHA DELA , OS PEITINHOS PEQUENOS SEM SUTIEN , A BARRIGUINHA SEQUINHA COM PELINHOS DESCOLORIDOS ,QUE COISA MARAVILHOSA , TIREI A CALÇA DELA , A CALCINHA NÃO ERA UM FIOZINHO , NA VDD UMA CALCINHA MÉDIA COM DESENHOS , ME AJOELHEI COM MEU ROSTO EM FRENTE DA NUCETINHA FUI DESCENDO DEVAGAR , ENCOSTANDO O ROSTO NA BUCETINHA , SENTI O CHEIRO DA BUCETA ENTRAR NAS MINHAS NARINAS , DEICHEI ELA NUA , AQUELE CORPO MORENO , MAGRINHO E DELICADO , DEITEI ELA NA CAMA ,TIREI MINHA ROUPA TODA , ELA ME PUNHETOU ,MAMOU JM POUCO O PAU EU CHUPEI S BUCETINHA ,MAS EU QUERIA COMER , ELA ME PEDIU ME PEGA DE 4 , QUANDO O MEU PAU ENTROU NAQUELA BUCETA MARAVILHOSA , ME SENTI REALIZADO , ELA ENTÃO INDAGOU , PLHA NÃO GOZA DENTRO VIU , EU DISSE TD BEM , FUI FODENDO E A GOSTOSA GEMENDO DISSE BOU GPZAR E GOZOU NO MEU PAU , EU ENTÃO SENTI A PORRA SUBINDO , EU TINHA QUE TIRAR , MAS SEGUREI ELA FIRME E ENCHI ELA DE LEITE , EU GEMI COMO UM CACHORRO ENGATADO , ELA DISSE VC GOZOU DENTRO , FALEI SIM ELA FICOU CHATEADA , DISSE SE VC ME ENGRAVIDAR SUA ESPOSA VAI SABER , FOMOS EMBORA E NUNCA MAIS ELA QUIZ ME DAR ,NÃO COMI A MÃE DELA POIS EU QUERIA A FILHA MESMO.

O CACHORRO DA MINHA TIA ME COMEU

Olá! Sou o alias.sex que escreveu o conto COMO TUDO COMEÇOU. E venho agora relatar fatos que aconteceram entre os meus 12 e 26 anos. Quando tinha mais ou menos 17 anos, minha tia teve que viajar, mas ela tinha um cachorro poodle médio (só no tamanho) que se chamava Puppy e não tinha quem desse comida para ele. Ainda quando estava na cidade, fui lá algumas vezes para que ele se acostumasse comigo e não estranhasse quando chegasse para lhe alimentar. Numa dessas idas alisei suas costas enquanto ele comia e passei (sem querer eu juro) a mão no seu pau. Ele ficou louco, começou a fazer o movimento de vai-e-vem em minha mão e seu pau saiu. Fiquei louco só de imaginar uma coisa de verdade, latejando em minha mão. Olhei para um lado e para o outro e me abaixei rapidamente, alguém podia vir coloquei o pau do cachorro em minha boca e punhetei. O sacana começou a socar que chega entalei. A primeira metida foi no fundo da minha garganta, tirei logo antes que ele me sufocasse. Era engraçado, nunca havia chupado um pau humano e agora recebi um cacete de um cachorro no fundo da garganta. Puxei ele pra cima de mim de ladinho, mas ele só queria comer minha batata. Sentia aquele pau duro batendo em minha perna e meu cú piscava loucamente. Pensei:

LOBISOMEM ENGATOU NO MEU CU.

SEMPRE QUE MAME SAIA ME MANDAVA DORMI NA CASA DA IRMÃ E NUMA DESSAS ACORDEI COM GEMIDOS E SONOLENTA LEVANTEI PARA VER O QUE ACONTECIA AO CHEGAR NA PORTA DO QUARTO DE TITIA A ME VER ARREGALOU OS OLHOS ME MANDANDO SAIR DALI E CORRENDO NUA ATRAS DE MIM ME TRANCOU NO QUARTO E ENCOSTADA NA PORTA SENTINDO COMO QUE ONDAS ELÉTRICAS PELO CORPO COM VONTADE DE FAZER XIXI TENTAVA ENTENDER O QUE ACABA DE VER: TITIA AJOELHADA NA CAMA SEGURANDO SEU CACHORRO PASTOR ALEMÃO ENCIMA DE SUA FILHA QUE PÁREA IDADE COMIGO.                        SENTINDO A XOXOTA FORMIGAR OUVI O GRITO DA PRIMA SUCEDIDO POR GEMIDOS E COM O CORPO EM BRASA PULEI A JANELA E DE ESPREITA VI TITIA BRIGANDO COM A FILHA FALANDO QUE TINHA AVISADO PARA NÃO DEIXAR O NÓ ENTRAR E ASSIM ELA ALISAVA O ROSTO DA FILHA DANDO BEIJINHOS VEZ OU OUTRA EM SUA BOCA ENQUANTO A PRIMA CHORAMINGAVA COM GEMIDINHOS ABAFADOS COM O CACHORRO GRUDADO NELA. INSTINTIVAMENTE DE OLHOS ARREGALADOS ALISEI A XOXOTA POR CIMA DA ROUPA E COMO QUE ALUCINAÇÕES DE PRAZER TIVE QUE ENCOSTAR NA PAREDE PARA NÃO CAIR AO SENTIR UM PRAZER INDESCRITÍVEL QUE NASCEU NO INTIMO DA ALMA DESCARREGANDO EM MINHA XOXOTA ME FAZENDO QUASE DESFALECER DE PRAZER, DEPOIS SOUBE QUE FORA MEU PRIMEIRO ORGASMO E ASSIM APERTANDO A XOXOTA SENTINDO O CORPO CHACOALHAR DE PRAZER ME MIJEI O QUE INTENSIFICOU O PRAZER E NÃO FOSSE O ESCÂNDALO QUE A PRIMA FAZIA INCENTIVADA PELA MÃE TERIAM ME FLAGRADO ALI E VOLTANDO A MIM TENTANDO ME RECOMPOR DEU PARA OUVI O BARULHO QUANDO O CACETE DO CACHORRO ESCAPOU DA XOXOTA DA PRIMA ME MANDO UM FRIO NA ESPINHA IMAGINANDO COMO TUDO AQUILO COUBE EM SUA BOCETA E ENQUANTO SE RECOMPUNHAM CORRI PARA MEU QUARTO E FINGINDO DORMIR ACABEI PEGANDO NO SONO QUANDO TITIA VEIO ME VER.                                  NÃO CONSEGUIA ESQUECER AQUELA SENSAÇÃO TENDO CERTEZA QUE DORAVANTE NÃO CONSEGUIRIA MAIS VIVER SEM ELA E ASSIM NAQUELA MESMA TARDE EM CASA ENQUANTO MAME DORMIA TOMEI UM BANHO PEGUEI ALGUMAS SALSICHAS E SOMENTE DE VESTIDINHO SEM NADA POR BAIXO SAI PELA FRESTA DO MURO NOS FUNDOS DE NOSSA CASA ENTREI NA MATA DO PARQUE ESTADUAL SEMPRE SONDANDO PARA NÃO SER VISTA E CAMINHANDO PELA TRILHA SEM IMPORTAR COM O VENTO QUE VEZ OU OUTRA LEVANTAVA O VESTIDO MOSTRANDO MINHA BUNDA MAIS O MEDO DE SER VISTA QUASE ME DAVA AQUELA SENSAÇÃO E ASSIM SENTI O CORAÇÃO DISPARAR AO VER OS CACHORROS VINDO EM MINHA DIREÇÃO E SERVINDO SALSICHAS PARA ELES PROCUREI PELO LOBISOMEM UM VIRA LARA GRANDÃO COM PELOS PRETOS E DECIDIDA A DAR PARA UM DELES ACHEI MELHOR ENTRAR MAIS NA MATA E CHEGANDO NUMA CLAREIRA LEVANTEI O VESTIDO E DE QUATRO QUASE DESFALECI AO LEVAR ALGUMAS LINGUADAS NA BUNDA POREM NENHUM DELES, POR MAIS QUE TENTASSE QUERIA ME PEGAR E ASSIM COM A XOXOTA MELADA SENTEI NUM TRONCO DE ARVORE CAÍDA ABRINDO BEM A PERNA QUASE TIVE ORGASMOS COM O PRAZER PARECENDO SE ACUMULAR DENTRO DE MIM QUANDO A CADELA COMEÇOU A CHUPAR MINHA XOXOTA AUMENTANDO AS LINGUADAS A MEDIDA QUE MEU PRAZER ESCORRIA E SEM IMPORTAR COM A VIDA DESFALECI CHEGANDO A PERDER OS SENTIDOS AO TER UM ORGASMO AVASSALADOR COM A CACHORRA ENFIANDO O FOCINHO EM MINHA XOXOTA PARA BEBER NA FONTE MEU PRAZER E PRONTA PARA MAIS UM ORGASMO SENTINDO AS VISTAS TURVAS A CADELA FUGIU DE MIM ME DEIXANDO NA MÃO E AINDA ATORDOADA PROCUREI A SACOLA PARA PEGAR MAIS SALSICHA CHEGANDO A ME ASSUSTAR QUANDO O LOBISOMEM CHEGOU FAZENDO FESTA PARA MIM E ABRAÇADA NELE QUE LAMBIA MINHA FACE ME FEZ CAIR DE PERNAS ABERTAS E MAIS QUE DEPRESSA LOBISOMEM CHEGOU MINHA XOXOTA A PRINCIPIO FAZENDO MEU CORPO ARREPIAR ME MATANDO COM SUA LÍNGUA QUENTE ÁSPERA E MOLHADA TOMANDO TODA EXTENSÃO DE MINHA XOXOTA ME FAZENDO REVIRAR OS OLHOS DE PRAZER E ALUCINADA ME AJEITEI NAQUELE TRONCO FICANDO COM A BUNDA ARREBITADA E MAIS QUE DEPRESSA LOBISOMEM MONTOU EM MIM MOLHANDO MINHAS NÁDEGAS E PERNAS ENQUANTO SEU CACETE CUTUCAVA MINHA BUNDA PARECENDO PROCURAR O CAMINHO E COM O CORAÇÃO NA BOCA COMO QUE SEM QUERER LEVEI A MÃO PARA TRÁS SEGURANDO AQUELE CACETÃO CHEGANDO FICAR COM MEDO DO TAMANHO POREM LEMBRANDO QUE A PRIMA AGUENTOU E PEDIU MAIS DIRECIONEI O CACETE EM MINHA XOXOTA ENQUANTO O CÃO BOMBAVA COADA VEZ MAIS RÁPIDO COM SUA PORRA ESPIRRANDO EM MINHAS PERNAS E BUNDA E RESPIRANDO FUNDO APONTEI A GLANDE EM MINHA XOXOTA POREM QUANDO ELE METEU ACERTOU ME O CU FAZENDO ME VER ESTRELAS E MORDENDO OS LÁBIOS PARA NÃO GRITAR TAMANHA DOR REPENTINA TENTEI DE TUDO PARA TIRAR LOBISOMEM DE MIM QUE CUTUCANDO CADA VEZ MAIS RÁPIDO ENTROU ATÉ O TALO EM MEU CU ME SEGURANDO FIRME NÃO ME DEIXANDO FUGIR DELE E ENQUANTO SENTIA SEU GOZO ESQUENTAR MEU ESTOMAGO SENTI ELE CRESCER DENTRO DE MIM PARECENDO QUE IA ME ESTOURAR AO MEIO E MORDENDO A BARRA DO VESTIDO PARA NÃO GRITAR DE DOR E MEDO TENTEI FUGIR DE LOBISOMEM QUE VIRANDO DE BUNDA PARA MIM ME DEIXOU MAIS APAVORADA AO CONSTAR QUE ESTAVA ENGATADO EM MIM.                                                                                          COM O ROSTO NO CHÃO CORAVA COPIOSAMENTE ARREPENDIDA PELA LOUCURA QUE FIZERA E COM O PAVOR A FLOR DA PELE OUVINDO VOZES DE HOMEM IMAGINAVAM O QUE FARIAM COMIGO A ME FLAGRAR ALI PRESA NAQUELE CACHORRO QUANDO A DOR DILACERANTE QUE QUEIMAVA MINHAS ENTRANHAS DEU LUGAR A UM PRAZER IMINENTE QUE FOI EM TOMANDO A ALMA AUMENTANDO A MEDIDA QUE OS JATOS DE PORRA ERA ESGUICHADOS DENTRO DE MIM E SEM IMPORTAR COM NADA ENTREGUE TOTALMENTE AO PRAZER MORDI FORTE O VESTIDO AGORA PARA NÃO GEMER E GRITAR DE PRAZER R NUM ORGASMO EXTREMO SENTI O CORPO SACUDIR ATÉ SER JOGADA AO CHÃO QUANDO O CACETE DE LOBISOMEM SAIU DE MIM SUJO DE PORRA SANGUE E FEZES QUE MAIS QUE DEPRESSA ELE LAMBEU DEIXANDO LIMPO E TENTANDO REUNI FORÇAS PARA LEVANTAR RELAXEI QUANDO ELE VEIO LAMBER MINHA BUNDA COMO QUE EM AGRADECIMENTO PELO PRAZER QUE DERA A ELE E TENDO PEQUENOS ORGASMOS DESPERTEI COM A CADELA ME LAMBENDO NÃO VENDO MAIS O INGRATO DE LOBISOMEM POR ALI. O OUTRO CÃO ATÉ TENTOU METER EM MIM POREM NÃO DEIXEI PORQUE MINHA BUNDA ERA DO LOBISOMEM E SAINDO DALI CAMBALEANDO ME APRUMEI PASSANDO RÁPIDO PELOS MOLEQUES QUE ATÉ ME CONVIDARAM PARA FICAR COM ELES POREM MAIS QUE DEPRESSA CORRI PARA CASA E ASSIM QUE SAI DO BANHO MINHA MÃE ENTROU NO QUARTO QUERENDO SABER O QUE TINHA ACONTECIDO AO VER MINHA CARA DE FELICIDADE E ME CONVIDANDO PARA JANTAR FORA FUI FELIZ PENSANDO NOS CACHORROS DE TITIA COMO QUE ELEGENDO UM DELES PARA SER MEU AMANTE NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE QUE TIVER.

ENGATEI IGUAL CADÉLA COM O CACHORRO DA CHÁCARA

Criei coragem e decidi contar isto por aqui pois é um segredo que carrego comigo , eu mudei para o exterior e aqui me casei com o luisi de 36 anos , sou a Ana Clara , tenho 28 anos , loira , cabelos ao meio das costas , seios pequenos e bunda pequena , sou magrinha , bem viemos morar em um apartamento , mas nos finais de semana vamos ao rancho , fui 2 vezes e numas das vezes fui eu e meu esposo , só nós 2 mesmo , o rancho é da familia dele , tem um cachorro fila lá o Duck , ele é grande , bem o meu esposo , deitou no sofá, o Duck veio cheirou ele e ficou meio exitado a ponta do pinto dele saindo pra fora , ele lambia o pau , meu esposo falou vai lá lamber a Lú , eu falei sai fora ,meu esposo começou a falar em mulheres e homem que engatam com cachorros   nossa perguntei , como assim a mulher fica grudada igual cadela , ele disse sim bunda com bunda , foi me dando um tesão, ele disse homem tambem engata , falei não, isso é mentira , meu esposo falou sim engata , eu hein , ele disse na cara dura vamos brincar com ele amor , achei uma brincadeira , mas o cachorro veio até mim e enfiou o focinjo entre minhas cochas , eu de saia o safado encostou o focinho na minha buceta e ficou louco querendo me comer , nossa meu esposo me pegou brincando o Duck em cima da gente tentava me pegar , pegar meu esposo , meu esposo pediu , deixa amor ele comer a bucetinha vai , eu num tesão enorme , deixei meu esposo tirar minha roupa , ele me colocou de 4 debruçada na mesa de centro e atiçou o Duck , ele lambeu meu cuzinho minha bucetinha ,meu esposo com um pote de gel lubrificou cuzinho e bucetinha , falei no cuzinho não , o Duck montou na segunda bombada ele pegou a buceta , nossa gritei de dor , pedi tira ele , tira ele ,meu marido falava calma , o Duck bombava acelerado , ele parou de fuder , eu sentia o pau grosso pulsar dentro da minha buceta e os jatos de porra espirarem dentro , eu chorava de dor , mas o Duck virou de bunda ,me senti uma cadéla , que tesão, ai me dei conta e gozei no pau do cachorro do meu sogro , nossa que delicia , meu esposo ali olhando eu engatada no cachorro , ele falava calma amor o nó vai diminuindo já sai , foram 45 minutos engatada , que delicia , quando saiu eu nem acreditei , enorme o pau e o nó vermelho , uma bola de sinuca , tomei banho dormimos , acordei , meu esposo não estava na cama , quando ouvi barulho no outro quarto , o Duck estava engatado no cuzinho do meu esposo   meu esposo gozando com o pau no cuzinho , loucura , foi jma surpresa isso , mas desengatou eu vk o cuzinho do meu esposo abrir muito pra sair o nó , mas tudo bem nada contra   antes de ir embora eu queria mais jma trepada , levar o nó outra vez , sai pelada o Duck veio doido , eu passando creme no corpo passei no pau dele , fiquei de 4 , o Duck errou o buraco , me acertou o cuzinho virgem , , eu gritei de dor , meu marido veio , eu estava chorando   pedindo socorro , tira ele , ai meu cuzinho , o Duck , sentiu o aperto ele bombou e gozou dentro eu chorava , ele se virou ficamos engatados , meu cuzinho pressionava o pau dele , ele grunia de dor no cacete ,meu esposo olhou e disse amor seu cuzinho esta sangrando , o Duck quebrou seu lacre , chorei , chorei   o Duck gemia com a pressão do cuzinjo no pau ,foram 50 minutos o nó dentro ,quando saiu , de verdade acho que caguei no pau dela , foi um alivio , quando o nó saiu e ele lambeu meu cuzinho e o pau dele , agora quando da vontade nós vamos lá.

FLAGREI MINHA ESPOSA ENGATADA COM MEU CACHORRO

LEIA MEUS CONTOS , ENTRE DENTRO DESTE CONTO , VC SERÁ QUAL PERSONAGEM , UM HOMEM , UMA MULHER OU UM CACHORRO , ESTE RELATO VEIO ASSIM :BEM VOU RELATAR AQUI UMA EXPERIÊNCIA QUE TIVE E GOSTEI MUITO , SOU O LUIZ TENHO 45 ANOS , CASADO COM A ANGELA DE 32 ANOS UMA GORDINHA MUITO DELICIOSA , PEITOS GRANDES , BUNDA DELICIOSA , MINHA ESPOSA É MUITO TARADA ESTA SEMPRE QUERENDO FUDER , EU PASSO APURADO , MAS A CONVERSA É BEM OUTRA EU TENHO UM CACHORRO Rottweiler , MUITO LINDO , PRETINHO BEM CUIDADO , O PELO BEM BRILHOSO , ELE FICA NA PARTE DO FUNDO DO QUINTAL , LÁ TEM O CANIL DELE , POIS BEM EU SAI PARA TTRABALHAR AS 8 HS DA MANHÃ , MINHA ESPOSA FICOU EM CASA , EU VOLTARIA AS 18 HS , MAS NÃO ESTAVA LEGAL RETORNEI PRA CASA AS 13 HS , ENTREI NO PORTÃO O CACHORRO NEM LATIU EU ESTRANHEI , ENTREI EM CASA E TUDO QUIETO , MAS OUVI BARULHOS NO MEU QUARTO , FUI DE PONTA DE PÉ ATÉ A PORTA DO MEU QUARTO , OUVI GEMIDOS DA MINHA ESPOSA E O CACHORRO RESPIRANDO OFEGANTE , NA HORA IMAGINEI MINHA MULHER ESTA ENGATADA COM O ARAMIS , FUI NA GAVETA PEGUEI A CHAVE RESERVA E ABRI A PORTA , A CENA FOI MUITO LINDA MINHA ESPOSA DELICIOSA ENGATADA NO NÓ DO CACHORRO , ELA FICOU SEM JEITO , MAS NÃO DAVA PRA SE SOLTAR EU A TRANQUILIZEI E DISSE AGORA ESPERA ATÉ O NÓ MUCHAR , EU ASSISTI ELES FICAREM DANDO VOLTAS O ARAMIS PUXAVA ELA SEGURANDO NA PERNA DELE , EU TIREI MINHA ROUPA , EU PERGUNTAVA VC GOZOU E ELA SEM REAÇÃO , EU BATI UMA PUNHETA E GOZEI NAS COSTAS DELA , DE REPENTE O CACHORRO DESENGATOU O PAU É ENORME , O NÓ JÁ DIMINUIDO MAS IMENSO , ELA SE DEITOU , O CACHORRO LAMBENDO O PAU VEIO TENTAR LAMBER A BUCETINHA DELA ELA BRIGOU , MAS EU CONVERSEI COM ELA DEIXEI ELA BEM MAIS TRANQUILA , ELA ME PEDIU DESCULPAS , MAS EU ADOREI TER FLAGRADO , PERGUNTEI A QUANTO TEMPO ELA TREPAVA COM O ARAMIS , ELA DISSE QUE A 5 MESES , PASSOU 2 DIAS EU CONVERSEI COM ELA PRA GENTE FUDER JUNTO COM O CACHORRO E ELA TOPOU , TOMEI BANHO , MAS NÃO DEIXEI ELA TOMAR , POIS O CHEIRO DA BUCETA INDUZ O CACHORRO , ELA HAVIA FALADO ISSO , ENTÃO AQUELE CHEIRINHO MAIS FORTE DE BUCETA DEIXA O ARAMIS DOIDINHO , ELA FICOU NUA NO QUARTO EU FUI ATÉ OS FUNDOS ABRI O PORTÃOZINHO ELE VEIO DIRETO PRO QUARTO EU HAVIA DEIXADO A PORTA FECHADA ELE FICOU LOUCO TENTANDO ENTRAR , ENTÃO PERCEBI O PORQUE MINHA ESPOSA EVITAVA CHEGAR PERTO DO CACHORRO QUANDO EU ESTAVA EM CASA , ABRI A PORTA ELE FOI LOUCO DE TESÃO MONTANDO EM MINHA ESPOSA , EU O SEGUREI PELA COLEIRA COLOQUEI AS LUVAS NAS PATAS DELE , ELE DOIDINHO , QUERENDO FUDER MINHA MULHER , MAS AMARREI ELE NA CAMA E COMECEI A FUDER MINHA ESPOSA DE 4 , ELE FICOU LOUCO LATINDO TENTANDO SE SOLTAR PASSEI A MÃO NA BUCETA COM CHEIRO FORTE E PASSEI NO FOCINHO DELE , ELE ENLOUQUECIDO , PEGUEI O TUBO DE GEL , PASSEI NO CUZINHO DELA E SOLTEI ELE , TAPEI A BUCETINHA , SOBROU O BURAQUINHO DO CUZINHO DIRECIONEI O PAU DELA PRO CUZINHO ELE ACERTOU , O PAU ENTROU ELE ACELEROU AS BOMBADAS ELA GRITOU DE DOR , MAS O NÓ ENTROU EU TATEANDO COM A MÃO SENTI O CUZINHO ESTUFAR , ALIS O NÓ NÃO SAIA MAIS , ELA CHORANDO , FALANDO O QUE VC FEZ , ESTA DOENDO DEMAIS ,OLHEI O CUZINHO DO ARAMIS PISCAVA ENQUANTO ELE GOZAVA , MEU TESÃO ERA TANTO QUE EU ENTREI POR BAIXO E CHUPAVA O GRELINHO DELA , EU SENTIA O ENORME PAU PULSAR GOZANDO DENTRO DO CUZINHO DA MINHA ESPOSA , QUANDO ELE VIROU ENGATADO NO ANÉL DA MINHA ESPOSA CADÉLA , ELA NA DOR E PRAZER DISSE VOU GOZAR E GOZOU NA MINHA BOCA , QUE LINDO EU OBSERVANDO O PAU TODINHO NO CUZINHO DELA , MINHA ESPOSA ERA A CACHORRA DO MEU CACHORRO , DEMOROU 42 MINUTOS ELE ENGATADO COM ELA , QUANDO SAIU O NÓ DE DENTRO DO CUZINHO DA MINHA ESPOSA , SAIU UM LIQUIDO ESVERDEADO ,ELE LAMBEU O CUZINHO DELA LIMPANDO TUDO , DEPOIS LAMBEU O CACETÃO ENORME E O NÓ UMA BOLA DE BAISE BOLL , MAS HJ ESTA UMA MARAVILHA ELE SEMPRE COME ELA JUNTO COMIGO , JA FIZEMOS DUPLA PENETRAÇÃO , EU NO CUZINHO ELE NA BUCETINHA OU EU NA BUCETINHA ELE NO CUZINHO , ELA MAMA NÓS 2 , MAS A GENTE CHUPA ELA TODA , MUITO DELICIOSO .VEJA AS FOTOS DO PAU DO CACHORRO.

Hercules, meu dog alemão 3ª parte

Hercules, meu dog alemão 3ª parteConto de Mayara NascimentoDepois dele me comer daquele jeito fomos tomar banho e não tocamos no assunto, eu ainda estava com muita vergonha. Depois que as crianças chegaram da escola e tomaram banho, arrumei o jantar e todos comeram e em seguida fui deitar, eu não conseguia encarar meu marido nem meus filhos. Após o ocorrido e a vergonha que passei diante do meu marido por ter sido flagrada engatada com nosso cachorro, prometi a mim mesma que aquilo nunca mais poderia acontecer, tinha chegado a hora de parar com tudo, queria voltar ser uma mulher normal, e uma mãe que os meus filhos pudessem se orgulhar dela, minha aventura com o Hercules havia chegado ao limite e o sentimento de culpa me corroía. Depois de por ás crianças pra dormir meu marido veio pra cama, eu estava de camisola, e ele completamente nu, sem coragem pra encara-lo deitei virada pro canto, pra parede, foi quando ele começou a me acariciar, ele me tocava, passando os dedo na minha buceta que já estava encharcada, me puxou, me virando pro seu lado e me beija e diz: amor, não fique envergonhada, gostei do que vi, eu mesmo já assisti muitos vídeos de zoofilia, e ficava com muito tesão ao ver aqueles cães comendo varias bucetas e gozando dentro, gostava de ver a porra saindo da buceta depois que aquele nó saia, já imaginei e desejei muitas vezes ter uma mulher com coragem de praticar zoofilia, já desejei que uma daquelas que vi dando a buceta pra um cachorro fosse minha mulher, e já senti vontade de ter um cachorro me comendo, e eu ficar engatado com ele como você estava, adoraria se você continuasse fodendo com nosso cachorro!!! Com a confissão dele fiquei mais aliviada, coloquei minha mão no seu pau que já estava em riste, super duro e comecei a masturba-lo, eu estava morrendo de tesão, me animei e montei em cima dele cavalgando seu pau e gozamos gostoso, me debrucei em seu peito e contei como tudo começou: pela sua frieza comigo me senti rejeitada, tinha intenção de trai-lo com outro homem, mas não tive coragem de sair procurando alguém pra me comer, e num salão de cabelereiro ouvi umas mulheres falando como se satisfazia lendo contos eróticos e se masturbavam, comecei a ler e me deparei com um conto em que a mulher dava pro seu cachorro, aquilo me deixou com muito tesão a medida que eu continuava lendo o conto, apesar de no inicio eu ter sentido nojo, aí pensei no Hercules, levei-o ao veterinário, ele tomou varias vacinas, comprei ração pra ele ficar mais forte e o levei ao pet shop pra um banho e melhorar seu visual, daí bastou alguns carinhos e punhetas nele e ele se animou, pra ele me comer bastou ficar de quatro pra ele me montar e fazer o serviço, que por sinal era bem feito… Contei também que já faziam alguns meses que eu dava minha buceta pro Hercules, ele perguntou se eu tinha gostado de foder com nosso cachorro!!! Sim, gostei, é muito diferente!!! Ele, que bom meu amor! Saiu da cama e em alguns instantes voltou acompanhado pelo Hercules, mandou eu deitar na beirada da cama, obedeci!!! Minha buceta estava cheia de porra pois tínhamos acabado de foder o Hercules se aproximou e começou a lamber minha buceta com aquela linguona áspera, aiii que coisa mais gostosa, depois de me lamber me virei ficando de quatro e ele montou em mim me agarrando com suas patas na minha cintura tentando me penetrar, sua pica resvalava como se tivesse pincelando minha buceta até encontrar a entrada, enfiou seu pau duro e vermelho na minha bucetinha que já escorria de tanto tesão, e começou a bombar e estocar fortemente seu seu pau na minha buceta, nossa como aquele cachorro fodia, como era gostoso sentir sua pica lá dentro, e eu gritava e gemia me sentindo mais uma vez uma cadela no cio. Enquanto o Hercules fodia minha buceta meu marido se posicionou na minha frente, seu pau escorria, pulsava e balançava, de tanto tesão, meu marido percebeu quando o Hercules ia gozar por me segurar com mais firmeza e se tremer todo, senti seu nó inchando e crescendo dentro de mim feito uma bola, me deixando completamente preenchida. e jorrando seu esperma dentro de mim, meu marido gozou na mesma hora delirando em ver sua esposa ser comida e ficar engatada com o Hercules e jorrou na minha boca seu leito quentinho. Nem precisei perguntar se ele gostou da sua cadelinha levar vara do cachorro, estava estampado no seu rosto a felicidade que ele estava sentindo. Depois da descoberta e de ser incentivada pelo meu marido perdi a vergonha, ele já sabia que sua esposa era uma verdadeira cadela e eu não precisava esconder mais nada de ninguém, só tomava mais cuidado agora pra não ser flagrada pelos meus filhos, e meu marido que passava três meses sem me comer agora viciou em minha buceta e meu cuzinho, e não me deixa passar em branco, nossas transas melhorou e muito, mas não deixei de dar pro Hercules, que foi o responsável por essa mudança dele, melhor pra mim que agora tenho dois machos pra me satisfazer.Mayara Nascimento 15/03/2016

Hércules, meu dog alemão 1ªparte

Hércules, meu dog alemão 1ªparteConto de Mayara NascimentoOlá meu nome é Erika, sou casada há pouco mais de 15 anos, tenho um marido gostoso e três filhos que são a minha paixão, e moro no vale do paraíba, interior de SP.Me casei grávida aos 17 anos e meu marido foi o meu primeiro homem, assim que começamos a namorar eu não tive paciência de esperar que as coisas acontecessem com naturalidade, queria logo conhecer os prazeres do sexo e com uma semana de namoro já me entregue a ele, e homem não perdoa uma bucetinha louca pra levar pica, ele me fodei e rompeu meu cabacinho em pé, encostada na parede e com uma perna apoiada no braço do sofá na sala da minha casa, enquanto meus pais e meus dois irmãos jantavam na cozinha, aquilo foi uma loucura e pura adrenalina pela possibilidade de sermos pegos no ato daquela foda por alguém da minha família. Duro mesmo foi dizer pros meus pais depois que eu estava grávida, mas vou deixar esses detalhes pra lá, enfim, casei no oitavo mês de gravidez, e nos anos seguintes vieram os meus outros dois filhos. No começo tudo era belo, tudo era flores, mas com o passar do tempo e a correria do dia a dia, o belo fica cinza e as flores murcham, e o casamento acaba caindo na monotonia e agente fica insatisfeita, perde o entusiasmo, o tesão e o desejo já não é mais o mesmo, e o sexo vira apenas uma obrigação. Eu vivia entediada, me sentia diminuída e a depressão começava a bater em minha porta, eu procurava algo para me sentir viva, pra dar sentido a minha vida, pra renovar a minha libido e me fazer sentir de novo aquele desejo e prazer do início do meu casamento, queria me sentir mulher e acender de novo aquele fogo que me consumia e fazia minha buceta ficar molhadinha a todo momento. Certo dia eu estava num salão de cabelereira, iria fazer as unhas e um corte mais moderno pra melhorar o meu visual e o levantar minha euto estima, foi quando ouvi das bocas de algumas mulheres casadas que ali estavam, confissões de suas intimidades, e a palavra traição mexeu comigo, já que meu marido estava tão frio comigo, poderia ser por motivo de muito trabalho ou simplesmente porque poderia estar me traindo, isso acendei um fogo em mim e pensei logo em outro homem, já que ele não estava me satisfazendo. Continuei com meus ouvidos atentos enquanto fazia as unhas, quando uma disse que costumava muito ler contos eróticos na internet, que isso a distraia além de deixa-la completamente molhada e cheia de tesão e quando não tinha coragem pra por em prática muitas coisas que ela lia acabava se masturbando e gozando muito, assim aliviava a tensão e ela se sentia completamente relaxada. Cheguei em casa e com as crianças na escola, corri logo pro meu computador procurar os tais sites de contos eróticos, li muitos de traição e minhas ideias fervilhavam, li muitos de incestos e minha bucetinha ficou encharcada com a ideia de poder fazer alguma coisa nesse sentido, pensei logo no meu filho mais velho, ah que vontade que deu de me exibir pra ele, me mostrar nua, deixar ele ver minha buceta, mesmo que fosse disfarçadamente, pra ver como ele agia, se sentiria tesão pela sua mãe, mas continuei lendo outros contos, foi quando me deparei com um conto de zoofilia, achei aquilo nojento, e me deu ânsia, mas ao mesmo tempo me chamou a atenção, era muito diferente, esquisito e de certa forma me deixou excitada com aquele assunto, bateu a curiosidade em ler tal relato, mas de imediato não tive coragem. A noite tentei uma investida contra meu marido na esperança que ele me comesse, nada, tive mesmo que ir ao banheiro e ralar meu grelo numa siririca ate gozar e me aliviar um pouco, fui deitar e a noite inteira eu pensava em dar pra outro homem, mas também a vontade de ler aquele conto de zoofilia não me saia das cabeça. Tentei me fazer de dura, mas a minha curiosidade era de mais, e quando as crianças foram pra escola corri pro computador, ansiosa pra ler aquele conto. Nele a autora relatou que essa mulher havia mantido relação sexual com seu cachorro, apesar do nojo na hora, algo me impulsionava a continuar a ler o relato a medida que continuava lendo ia me excitando e minha buceta ficando toda melada, quando terminei de ler minha calcinha estava toda encharcada e minha buceta babada, mais uma vez tive que me aliviar com mais uma siririca. Aquilo que de inicio me deu nojo e ânsia, já não me parecia tão nojento, e me veio um montão de ideias na cabeça, já que tínhamos um dog alemão, um cachorro enorme que mais parecia um bezerro, fui até o quintal e olhei nosso cachorro, e fiquei imaginando o tamanho do seu pau e como seria ele me fodendo. Será que eu teria a mesma coragem daquela mulher, mas cada vez que eu relia o conto me dava mais tesão e eu ficava muito excitada, por precaução levei o “Hercules”, era o nome dele, ao veterinário, queria saber como estava a saúde dele, depois da consulta e algumas vacinas, comprei ração pro Hercules, queria trata-lo melhor, e passei a leva-lo no pet shop para um, belo banho e um trato no visual e deixa-lo pronto, caso minha vontade fosse maior que minha falta de coragem. Mas pra me sentir mais segura procurei mais assuntos sobre essa relação na net, e encontrei relatos e mais relatos sobre o assunto, assisti a vários vídeos do gênero, e gozei muito vendo aqueles cachorros fodendo muitas mulheres, fodendo a buceta como também o cu, e quando aquele nó saia pra fora e via aquela porra saindo da buceta ou do cu e caindo no chão, sentia vontade de estar ali, no lugar delas sendo comida, dando minha buceta para aqueles cachorros. Por uns três meses passei direto no computador lendo esse e outros tipos de contos, me viciei, todos os dias eu ficava com a buceta babando de vontade de ser penetrada, comida rasgada, e a ideia de transar com nosso cachorro era cada vez mais eminente, pois eu queria que meu marido comparecesse, me saciasse e nada eu estava numa secura total. Nesses três meses meu marido me comeu uma única vez e depois de discutir com ele, pois me sentia rejeitada, decidi que iria dar pra alguém, mesmo que fosse pro nosso cachorro. No outro dia depois que as crianças foram pra escola coloquei o Hercules pra dentro e tranquei as portas, eu estava decidida a sentir o peso do Hercules sobre mim, sentir sua pegada e sua pica entrando na minha buceta, e aquele nó crescer dentro de mim, ficar engatada com ele como se eu fosse mesmo uma cadela, sua cadela na verdade. Levei o Hercules ate meu quarto, como ele era muito grande eu poderia me apoiar na cama ficando de quatro na altura dele , mas antes tinha que prepara-lo já que ele nunca tinha comido outra cadela, e eu seria a primeira, comecei a brincar com ele, fazer carinho nele, esfreguei sua barriguinha, cães gostam de carinhos de seus donos e já fazia algum tempo que não fazia carinhos nele, mas agora era diferente, o motivo era especial. Passei suavemente minha mão em seu pau e comecei a puhenta- lo, fazendo aquele musculo vermelho de veias escuras sair pra fora, me mostrando o quanto era grande o pau do Hercules, eu já estava louca de tesão, minha buceta estava melada deixando escorrer meu melzinho, ele não sabia mas eu estava completamente entregue ao desejo de ser possuída por ele, aquela pica que eu punhetava era a mesma que iria me arrombar, encher minha buceta com sua porra. Depois dos carinhos principalmente no seu pau, Hercules parecia saber muito bem o que sua dona desejava e começou a ficar excitado, e aquela pontinha vermelha do seu pau começou a crescer e sair pra foro de sua capa protetora, eu fiquei de pé e comecei a tirar minha roupa ficando totalmente nua, minha buceta encharcada deixava exalar meu cheiro de fêmea no cio, e como cão tem um olfato apurado, isso parece ter atraído o Hercules que veio direto lamber minha xana e o suquinho que escorria dela!…. e começou loucamente com sua língua grande e quente a devorar minha buceta, eu ergui a perna e coloquei sobre a cama e abri minha buceta pra ele que lambia vorazmente, que tesão, que coisa gostosa sentir aquele línguão áspero e aquela boca enorme na
minha buceta, era prazer de mais, era uma sensação maravilhosa e um prazer sem igual, eu gozava e ele lambia meu suco retribuindo meu prazer. Ele pulou em mim tentando lamber minha cara como se quisesse me beijar, me agradecer pelo presente, e colocou suas patas em meus ombros, só aí percebi o real tamanho do Hercules, era bem mais alto que eu, quase dois metros de altura. Eu estava pronta para ser montada por aquele brutamonte, pare me precaver de arranhões nas costa e outras partes do corpo, e despertar suspeitas do meu marido e ter que ficar dando explicações, coloquei meias de lã nas suas patas dianteiras. Me virei de costas pra ele e me curvei apoiando minhas mãos no colchão aos pez da minha cama, Hercules entendeu, e já veio pra cima de mim, montando em minhas costas e agarrando minha cintura com suas patas largas e fortes. Seus movimentos de vai e vem era rápidos, frenéticos tentando me penetrar e eu facilitava ao máximo para que ele tivesse êxito , e logo sua pica encontrou meu canal, Hercules parecia estar ligado numa tomada de força em 220, porque bombava muito rápido e logo jorrou seu leitinho la dentro da minha buceta, senti algo crescendo e pressionando minha buceta que alargava pra comportar aquele no enorme depois dele gozar, eu contraia minha buceta pra não deixar aquele nó escapar, Hercules cansado e com sua respiração ofegante desceu de cima de mim e ficou com uma perna levantada, apoiada em minha bunda e virado no sentido contrário ao meu, enquanto lambia minha buceta juntamente com a parte anterior ao no preso dentro dela. Estávamos literalmente engatados, e eu me sentia uma verdadeira cadela no cio, fiquei pelo menos quinze minutos com o Hercules preso a mim, queria curtir aquele prazer, aquele momento de cadela, depois disso fui relaxando aos poucos e soltando seu nó que ao sair fez derramar um pouco da porra que ele depositou em mim. Minha buceta estava arrombada mas eu estava feliz em sentir prazer de novo com uma pica na buceta gozando e me enchendo de porra, mesmo que fosse do Hercules nosso cachorro, vesti minha calcinha e um shorts por cima e fiquei o dia inteiro com aquela porra na buceta, que aos poucos ia saindo e manchando minha calcinha e meu shorts, a tarde deixei o Hercules lamber minha buceta com o sabor e cheiro da sua porra, e mais uma vez gozei com sua língua me lambendo, depois tomei banho pra esperar as crianças chegarem da escola, não queria que elas sentissem o cheiro do Hercules impregnado em mim e descobrissem que sua mãe era uma cadela, uma depravada, precisava estar cheirosa pra mais tarde receber meu marido, corno do nosso cachorro Hercules. Mayara Nascimento 15/03/2016                                

TROLLER O ROTTWEILER DE TITIA.

NUMA TARDE FUI LEVAR ALGO PARA MINHA TIA A PEDIDO DE MINHA MÃE E NO MEIO DO CORREDOR CHEGUEI A FAZER XIXI NA CALCINHA QUANDO TROLLER ME ACUOU COM TITIA FALANDO DA JANELA QUE CONTINUASSE CAMINHANDO NÃO DEMONSTRANDO MEDO POREM NÃO OLHASSE PARA ELE. NÃO FOSSE ESTAR NAQUELES DIAS O MIJO TERIA ESCORRIDO EM MINHAS PERNAS E JÁ QUASE NA PORTA DE ENTRADA GELEI QUANDO TROLLER ENFIOU O FOCINHO GELADO EM MINHA BUNDA COM SUA LÍNGUA ESPALMANDO TODA MINHA BOCETA ME DANDO FISSURA ME FAZENDO TREMER COM TITIA MESMO NÃO ME VENDO PERGUNTANDO O QUE ACONTECEU AO OUVIR MEU GRITINHO, MAIS QUE DEPRESSA ENTREI FECHANDO A PORTA ATRÁS DE MIM COM TITIA VINDO ME SOCORRER AO ME CUMPRIMENTAR ME LEVANDO PARA A COZINHA E ENQUANTO CONVERSÁVAMOS TOMANDO SUCO NÃO CONSEGUI PARAR DE PENSAR NAQUELA LÍNGUA IMAGINANDO O QUE ELA PODERIA FAZER EM MINHA XOXOTA MESMO PORQUE A TEMPOS NÃO DAVA UMA BOA TREPADA O QUE ME DEIXAVA MAIS NECESSITADA. TITIA FICOU MAIS CALMA QUANDO FALEI QUE ESTAVA NAQUELES DIAS ME DEIXANDO MAIS CURIOSA AO COMENTAR SER POR ISSO O INTERESSE DE TROLLER EM MIM. ATÉ MAME PERCEBEU MEU INTERESSE EM PASSAR MAIS TEMPO NA CASE DE TITIA DEMONSTRANDO PREOCUPAÇÃO EXAGERADA QUANDO SOUBE DO ACONTECIDO, QUANDO ME ARRUMAVA PARA IR PARA LÁ COMO DE COSTUME MAME SENTOU COMIGO ME DEIXANDO PERPLEXA AO COMENTAR QUE TOMASSE CUIDADO PARA NÃO FICAR MAL FALADA NA FAMÍLIA IGUAL TITIA PORQUE É FORTE O COMENTÁRIO QUE ELA FAZ SEXO COM SEUS CACHORROS O PIOR É QUE SEU MARIDO SABE E APOIA. NAQUELA TARDE ENQUANTO TITIA ME AJUDAVA JUNTO COM O ADESTRADOR A DOMINAR OS ANIMAIS ERA NÍTIDO O CARINHO DE TITIA EM TROLLER QUE ENTRE OS TRÊS ERA O QUE TINHA O PELO MELHOR APARADO COM UNHAS BEM FEITAS E CHEIROSO O QUE DESPERTOU EM MIM UMA EXCITAÇÃO QUASE INCONTROLÁVEL QUE PARECIA ACUMULAR CADA VEZ MAIS SEMPRE QUE TINHA CONTATO COM OS CACHORROS EM ESPECIAL TROLLER NUMA TARDE ESTUDAVA COM MINHA PRIMA EM SEU QUARTO QUANDO DONA MARIA NOS CHAMOU PARA LEVAR OS CACHORROS ATÉ A VAN DA PREFEITURA QUE PASSAVA NA RUA VACINANDO OS ANIMAIS CONTRA RAIVA, SOBRANDO PARA MIM PORQUE ENTRE AS TRÊS ALI NA CASA ERA EU QUEM TINHA INTIMIDADE COM ELES. POR SUGESTÃO DO VACINADOR QUE MAIS ME COMIA COM OS OLHOS DO QUE PRESTAVA ATENÇÃO NO SERVIÇO TIVE QUE COLOCAR FOCINHEIRA NELES. GUARÚ E SERELEPE DOMINEI DE BOA, POREM NA VEZ DE TROLLER ELE NÃO FICAVA QUIETO CHEGANDO A ME DERRUBAR DEIXANDO ME QUASE NUA NA FRENTE DE TODOS QUANDO IA DESISTIR INCENTIVADA PELO SENHOR QUE SUGERIU DEIXAR A VACINA PARA MINHA TIA APLICAR, O MOTORISTA INTERVEIO ME ORIENTANDO A MONTAR NO TROLLER TIPO CAVALINHO PRENDENDO ELE ENTRE AS PERNAS E DEBRUÇANDO EM CIMA DELE PARA SEGURAR SUA CABEÇA NEM LIGAVA PARA MINHA BUNDA EXPOSTA MOSTRANDO A CALCINHA SOCADA NELA PORQUE O CONTATO DAQUELE PELO EM MINHAS PERNAS DANDO PARA SENTIR SUA QUENTURA MESMO SOBRE A SAIA E CALCINHA ESTAVA QUASE ME FAZENDO TER UM ORGASMO TANTO É QUE FIQUEI UM TEMPÃO NA POSIÇÃO FINGINDO ACALMAR TROLLER PUTA DA VIDA COM O SENHOR QUE VACINOU RÁPIDO DEMAIS O ANIMAL. TENCIONAVA TOMAR BANHO MAIS PARA APROVEITAR PARA TOCAR SIRIRICA TENDO QUE PEGAR UMA CALCINHA DA PRIMA DE TÃO MOLHADA QUE FICOU A MINHA QUANDO TITIA LIGOU AVISANDO QUE CHEGARIA TARDE E QUE LIGASSE PARA MINHA MÃE VIR ME BUSCAR E AO CONTRARIO DISSO TOMEI UM BANHO RÁPIDO FICANDO SEM CALCINHA E ENQUANTO DONA MARIA PREPARAVA A JANTA E MINHA PRIMA TRANCADA NO QUARTO FALAVA COM O NAMORADO, SAI DE FININHO INDO PARA OS FUNDOS DA CASA CHEGANDO A SUAR FRIO QUANDO OS TRÊS VIERAM PARA CIMA DE MIM BRIGANDO ENTRE ELES PARECENDO ME DISPUTAR E MESMO NÃO CONSEGUINDO SABER QUEM ERA QUEM ISOLEI OS DOIS DEIXANDO UM DELES SAIR PELO CORREDOR SENTINDO O CORPO TREMER SABENDO QUE HAVIA TRÊS MACHOS PARA ME DELICIAR POREM ME ESFORÇAVA PARA IR DEVAGAR MANTENDO O CONTROLE DA SITUAÇÃO E ENCOSTADA NA PAREDE DE PERNAS ABERTAS SUSPIREI FUNDO TENDO QUE MORDER A MÃO PARA NÃO GRITAR QUANDO METEU A LÍNGUA QUENTE E ÁSPERA EM MINHA BOCETA QUASE ME FAZENDO GOZAR PORQUE PARECIA UM MOTORZINHO E POR TOMAR TODA EXTENSÃO DE MINHA XOXOTA PASSAVA NO PONTO CERTO E COM UM ORGASMO GOSTOSO A CAMINHO ME FRUSTEI QUANDO ELE PAROU INDO SENTAR PARA LAMBER SUA PICA COM A CABEÇA VERMELHA SAINDO PARA FORA E FRUSTADA NECESSITADA DE UM ORGASMO VOLTEI PARA JUNTO DELES COM UM VINDO ME LAMBER PARECENDO QUERER ENFIAR O FOCINHO JUNTO COM A LÍNGUA EM MINHA BOCETA ME FAZENDO DESFALECER EM ORGASMOS SUCESSIVOS COM UM EMPURRANDO O OUTRO PORQUE ASSIM QUE UM PARAVA DE LAMBER O OUTRO JÁ OCUPAVA O LUGAR E JÁ SEM FORÇAS COM A XOXOTA SENSÍVEL BASTAVA UMA LINGUADA PARA DESENCADEAR MAIS ORGASMOS PRINCIPALMENTE QUANDO UM DELES ME LAMBIA DE LADO ME FAZENDO ESTREMECER E SEM FORÇAS COM AS VISTAS TURVAS TINHA UM TEMPINHO PARA RESPIRAR QUANDO ELES PARAVAM PARA BRIGAR E NUMA DESSAS REUNI TODAS AS MINHAS FORÇAS PARA ME JOGAR NO CHÃO QUANDO DE QUATRO DOBREI UMA PERNA PARA LEVANTAR UM DELES PULOU EM CIMA DE MIM ME JOGANDO DE QUATRO NOVAMENTE SEGURANDO FIRME COM AS PATAS EM MINHA CINTURA ME DANDO CERTEZA QUE ERA TROLLER COM SUA PICA DANDO CABEÇADA EM MINHA BUNDA E COXAS ME DEIXANDO CADA VEZ MAIS ALUCINADA QUERENDO ELE DENTRO DE MIM PORÉM QUANDO SENTI AQUILO QUENTE E MOLHADO ESFREGANDO EM MEUS LÁBIOS VAGINAIS ESTREMECI DE PRAZER SENTINDO O CORPO FORMIGAR, POREM NUM LAPSO DE LUCIDEZ QUANDO IA TAMPAR A MÃO COM A BOCETA A GLANDE ACERTOU A ENTRADA COM ELE ENTERRANDO TUDO EM TRÊS OU QUATRO METIDAS ME FAZENDO CHORAR DE ANGUSTIA PRAZER E MEDO E CRESCENDO CADA VEZ MAIS DENTRO DE MIM ME DEIXANDO APAVORADA PORQUE PARECIA QUE IA ESTOURAR E COM A CARA SENDO ESFREGADA NO CHÃO COM AS ESTOCADAS VIGOROSAS QUE ELE DAVA EM MIM TIVE UM ORGASMO QUE ME ESVAZIOU A ALMA ME DANDO SENSAÇÕES NUNCA SENTIDAS ANTES E VOLTANDO A MIM CHOREI COPIOSAMENTE COM ELE NÃO ME DEIXANDO ME ARRASTAR PARA DENTRO DA CASA PARA ME ESCONDER COM O PAVOR TOMANDO CONTA DO MEU SER PORQUE ESTAVA ENGATADO EM MIM E CADA VEZ QUE TENTAVA PARECIA QUE MEU ÚTERO IA SER ARRANCADO E MORRENDO DE MEDO E VERGONHA DE ALGUÉM ME PEGAR ALI NÃO CONSEGUI CONTER O CHORO NUM MISTO DE PAVOR E PRAZER PORQUE SENTIA OS JATOS DE PORRA ESGUICHAR DENTRO DE MIM TENDO QUE MORDER O VESTIDO PARA NÃO GRITAR QUANDO DEI POR MIM ESTAVA DEITADA NO CHÃO FRIO COM A BOCETA E BUNDA LIMPA SENDO QUE A PORRA QUE ESCORRIA EM MINHAS PERNAS ERA DE MINHA BOCETA E CAMBALEANDO EM DIREÇÃO A PORTA FUI SOCORRIDA POR TITIO QUE ME PEGANDO NO COLO ME PEDIA CALMA FALANDO QUE ESTAVA TUDO BEM ENQUANTO ME LEVAVA PARA SEU BANHEIRO E ENQUANTO ME AJUDAVA A LAVAR A XOXOTA ME ORIENTANDO A ENFIAR O CHUVEIRINHO NELA MANDOU ME SENTAR NA BEIRADA DA BANHEIRA E COM UMA CHUCA ENCHEU MINHA BOCETA COM UM PRODUTO ME MANDANDO LAVAR NOVAMENTE A SEGUIR E ENQUANTO ME TROCAVA VESTINDO ROUPAS DA PRIMA ELE ME FALOU QUE ERA COMO MINHA TIA ME CONFIDENCIANDO QUE TEM VEZES QUE ELA PREFERE OS CACHORROS DO QUE ELE E ANTES DE QUESTIONAR ELE ME FALOU QUE AMA DEMAIS MINHA TIA SENDO SUAS OPÇÕES ACEITAR OU PARTIR PARA O DIVORCIO E ANTES DE ME DESPEDI ME BEIJOU A FACE FALANDO QUE ESTAVA TUDO BEM QUE PODIA CONFIAR NELE POREM QUE PROCURASSE HOMEM PORQUE SENÃO ACABARIA VICIADA EM ZOOFILIA IGUAL MINHA TIA. FAZ QUASE UM ANO QUE ISSO ACONTECEU, DIAS DESSES CONVERSANDO COM MEU TIO, AGORA CONFIDENTE AO SABER DE MINHA VONTADE DE REPETIR ME ORIENTOU A FICAR NA MINHA QUE VAI MARCAR UM JEITO DE ME LEVAR PARA O SITIO DE SEU AMIGO AFIRMANDO QUE JÁ FOI LÁ ALGUMAS VEZES COM TITIA E DESDE ENTÃO MESMO QUASE MORRENDO DE TANTO DAR PARA MEU NAMORADO E AMIGOS NÃO CONSIGO ME SATISFAZER O DESEJO E TESÃO DE TER OUTRO VEZ UM CACHORRO DENTRO DE MIM

FORÇADA E SUBJUGADA – O DEFLORAMENTO II

Após a noite passada quando perdi minha pureza e minha dignidade e vi minha Mãe ser duplamente penetrada, percebi que minha vida havia tomado rumos jamais sonhados até então. Começava a duvidar se haveria volta um dia, se algum dia iria voltar a ser uma pessoa normal.Acordei no Domingo sentindo algo me cutucando e quando fui ver o que era dei de cara com seu Renato com seu membro duro feito pedra encostado em minha bunda e uma de suas mãos tocando meus seios._ Finalmente minha Camilinha acordou, a putinha particular do titio Renato. Como você passou a noite meu bem? E a bocetinha, já ta com saudade do meninão do titio, ta?Eu não sabia o que fazer, não queria ter diálogos com aquele crápula, queria que ele fizesse o que queria, que terminasse logo; eu seria uma máquina, nada pensaria, nada sentiria, nada falaria._ E então minha menina, responde!_ Eu dormi bem, mais minha xaninha está doendo um pouco._ Tadinha da bocetinha dela, pena que eu só tenho até amanhã pra te curtir, senão eu seria bonzinho e te daria um tempo para ti se recuperar, mas como não tenho, vem cá e cavalga na minha tora menina. Vem, vem logo, titio ta loco pra gozar nessa boceta linda!Então sem escolha eu me posicionei sobre seu Renato e segurei seu membro ereto e fui me abaixando até sentir a cabeça de seu pau na entrada de minha grutinha. Logo eu rebolei devagar e fui abrigando todo seu pau dentro de minha caverna, enquanto seu Renato me olhava nos olhos e apertava meus seios com força. _ Rebola, rebola gostoso putinha! Vamos, rebola! Assim, assim, ta aprendendo em! Isso, isso, não para Camila, não para. Titio vai te dar leitinho! Ele então se levantou a mamou nos meus seios enquanto suas mãos repousaram em minha bunda. Ele me puxou pelo pescoço e me surpreendeu. Renato me deu um beijo na boca de língua onde eu fiquei petrificada, parecia que ele queria me engolir, ele enroscava sua língua na minha. Foi um beijo muito ardente…me senti estranha. Acho até que gostei! Não sei bem!_ Mais rápido minha puta, mais rápido, assim, assim teu leitinho ta chegando, vem, vem, vem beber o leitinho do teu macho, do teu homem, vem putinha boqueteira chupadora de pica!Então eu desci de cima dele e coloquei todo seu pau na boca, chupando bem rápido para terminar logo com aquilo, o que o levou a esporrar em minha boca urrando de prazer e me chamando de gostosa. Depois de se recuperar ele mandou eu me deitar em cima dele com a boceta na cara dele, para fazermos um 69. Ele disse também que era para eu aproveitar, visto que ele só havia me beijado e iria chupar minha boceta porque ele, e apenas ele a haviam usado até aquele momento. Renato falou que eu jamais sentiria um homem me chupar de novo, visto que ninguém chupa boceta de puta. Aquilo me machucou muito, as palavras dele, eu iria deixar de viver tanta coisa, deixar de ter experiências próprias, deixar de sentir certos prazeres. Me sinto envergonhada em admitir, mas tive um orgasmo com o Renato me chupando, sua língua era tão quente, ele sabia onde tocar uma mulher, como tocar. Um calor infernal começou a tomar conta do meu corpo, eu não queria sentir prazer com aquele homem, eu resisti o máximo que pude mas as ondas de prazer se intensificaram e gemi, gemi muito: _ Ah, ah, ahhhhhh! Não, não, eu não quero! Ahhhhh! E desmaiei tamanho o prazer que aquele safado havia me proporcionado.Quando acordei Renato estava sorrindo ironicamente, ele sabia que tinha me dado prazer, que tinha derrotado minhas barreiras. Ele me beijou na boca quase me sufocando e disse para eu tomar um banho e vestir o biquíni branco que estava na cômoda do quarto. Eu obedeci e fui me lavar, acho que fiquei uma hora embaixo do chuveiro, me sentia tão suja por tudo que andava fazendo e sendo submetida nos últimos dias, mas ao mesmo tempo me sentia estranha por alguns pensamentos e sentimentos que começavam a aflorar dentro de mim. Estava com medo, medo do futuro e medo de mim mesma, medo de gostar, de me acostumar com essa vida!Quando vesti o biquíni e me olhei no espelho, percebi que alem dele ser muito, muito pequeno e deixar minha bunda praticamente nua, ele era um ínfimo pedaço minúsculo de pano transparente que deixavam minha boceta e seios expostos a quem quisessem admira-los.Bem, lá estava eu praticamente nua quando Ruan entrou no quarto e disse que seu Renato estava me esperando lá embaixo para o café da manha._ Como você esta gostosa menina! Olha como eu fico só de te olhar!Eu o olhei em sua direção e percebi que ele estava excitado ao me ver naquele modelito indecente.Quando eu fui passar por Ruan para descer ele me pegou com forca e me enconchou, dizendo que eu era linda e que ele adoraria me comer, que ele tava com muito tesão por mim.Eu o empurrei e disse que não ousasse me tocar, que eu era para uso apenas do patrão dele e não de empregadinhos vagabundos como ele.Não sei da onde tirei coragem para dizer aquilo tudo, só sei que ele ficou com muita raiva de mim e disse, segurando meu braço com forca que isso não iria ficar assim.Não liguei muito para a sua ameaça, afinal pior do que estava, não acreditava que poderia ficar. Estava enganada!Desci em direção a sala de jantar acompanhada por Ruan e quando lá chegamos estavam sentados na mesa seu Renato e minha Mãe, nua como veio ao mundo. Quando os olhos de Renato repousaram sobre meu corpo senti um arrepio, percebi que ele gostou da minha produção._ Vem filhinha, sente-se aqui com a Mamãe! – disse Laura sorrindo.Então me sentei, estava com muita fome devido a minha agitada manha._ Isso, coma bastante minha potranquinha para ter forcas para agüentar o titio Renato Camilinha!!!Depois do café da manha fui levada por seu Renato e minha Mãe para a piscina onde ficamos sendo alisadas, tocadas, bolinadas por seu Renato, onde ele mandava nos duas nos beijarmos, nos masturbarmos, mandava eu mamar nos peitos dela, ela nos meus. Teve uma hora em que nos duas chupávamos o pau dele, minha Mãe parava e eu caia de boca, depois eu parava e ela começava; estávamos trocando nossas salivas por meio do pau de seu Renato.Num dado momento em que o chupávamos, ele mandou eu ir chupar o cu de minha Mãe. Eu então fui, ao que minha Mãe abriu o que pode as pernas e quando comecei a chupa-la ela pos-se a rebolar na minha cara enquanto gemia com o pau de seu Renato na boca e minha língua em seu cu. Depois ele mandou eu enfiar um dedo no cu dela, depois dois, três, quatro e ela continuava gemendo e rebolando; ela estava gostando. Não pensei que pudesse passar disso. Foi então que seu Renato me surpreendeu e mandou eu enfiar a mão toda. Eu olhei abismada para ele e seu Renato com um olhar firme e autoritário disse: _ O que você esta esperando menina. Enfia logo o braço no cu da puta da tua Mãe! Mamãe continuava a gemer e rebolar aquele seu rabo lindo enquanto eu estava paralisada diante do pedido dele. Então minha própria Mãe implorou para que eu pusesse minha mão toda em seu rabo e fudesse o cu dela. Nossa, fiquei surpresa, mas atendi o pedido dela. Logo estava com minha mão e parte do braço dentro do cu dela e o pior e que ela pedia mais e mais e rebolava freneticamente sua bunda e empurrava seu quadril para trás. Ela não parava de gemer um só minuto.Eu estava tão chocada e surpresa com aquilo que seu Renato ao perceber meu estado perguntou se eu nunca tinha visto os filminhos de minha Mãe ao que respondi que apenas havia visto um pedacinho de um deles. Ele deu risada e disse que eu deveria ver, pois iria me surpreender com as coisas que ela fazia.Mamãe estava gostando muito do que eu estava fazendo e intensificou a chupada nele o que levou seu Renato a gozar abundantemente na boca e rosto dela. Ele então se levantou da cadeira e esfregou seu pau em todo rosto dela, chamando-a de puta safada de rabo arrombado, enquanto ela ria e brincava com toda a porra que havia sido despejada em sua boca.Seu Renato mandou eu continuar com a mão no cu de Laura ate que ela gozasse e ordenou que eu chupasse a boceta dela para acelerar o prazer de minha Mãe. Bastou cinco minutinhos com minha mão em s
eu cu e minha língua em sua boceta para que Laura atingisse o clímax e gritasse de prazer em um orgasmo avassalador.Então nosso comprador mandou que pulássemos na piscina para nos lavarmos e se retirou, dizendo que o esperássemos aqui, que ele tinha uma surpresinha para nos.Não preciso dizer que a palavra “surpresa” utilizada por aquele pervertido não surtiu um efeito positivo em mim, ao contrario, temia o que estivesse por vir; desejava a todo custo que chegasse logo Segunda-Feira para minha Mãe e eu retornarmos para a nossa casa.Quando Mamãe entrou na água ela sentiu um pouco de dor, disse que a água estava entrando direto no seu cusinho, que iria demorar algumas horas para ele voltar ao normal.Logo seu Renato apareceu e junto consigo trouxe um cão da raça pastor alemão.Olhei para minha Mãe confusa, não estava entendendo nada quando derrepente escuto a voz de seu Renato dizendo para nos duas sairmos da piscina. Saímos e fomos em sua direção, olhei novamente para minha Mãe e notei que havia um olhar de tristeza, de preocupação em seu semblante._ E então meninas gostaram do meu cachorro. Ele se chama Magnum!Seriamente, minha Mãe disse que ele era lindo; parecia que ela já antevia o que aquele monstro desejava dela._ Que bom que você gostou Laura, porque quero te ver dando esse cu lindo para ele enquanto traço a puta da tua filha.Laura disse que aquilo não fazia parte do negocio acertado com Paulo, disse que aquilo quebrava as regras e que ela não fazia esse tipo de coisa, não mais.Irado com a petulância de minha Mãe em lhe afrontar seu Renato acertou-lhe um tapa no rosto que a fez cair no chão e disse que o acordo também não previa que ele e os outros pudessem gozar nas vadias. Ele disse que era melhor ela colaborar caso contrario ele alem de não nos dar o dinheiro acertado para gozar dentro de nos duas ele falaria para o nosso dono da oferta que havíamos feito para ele. Mentiroso, safado, ele e que tinha feito a oferta!Minha Mãe com lagrimas nos olhos o chamou de crápula imundo e desonesto e disse que o faria, mas que se ele não pagasse os R$ 5.000,00 prometidos ela mesma falaria para o Paulo e diria que a quantia acertada entre eles era de R$ 15.000,00 e que Paulo faria com que seu Renato a pagasse a quantia prometida._ Não se preocupe, a minha palavra e uma só. Agora vem ate aqui sua cadela e faz o que eu te mandei. Você gosta, eu sei que você gosta. Eu assisti todos os teus filmes, sei que você curte sexo com cachorros. Vem cá, o Magnum vai te dar muito prazer.Laura foi ate a cão que estava com uma focinheira e protetores nas patas dianteiras e o deitou de barriga para cima, ajoelhando-se diante de seu novo amante, pegando seu pequeno membro com uma das mãos e o masturbando-o. Senti tanta pena de minha Mãe, mulher nenhuma deveria ser submetida a tudo que ela passou e continuava passando.Apos me olhar fixamente nos olhos, como que pedindo desculpas pelo que eu viria a assistir, ela respirou fundo e abocanhou o pau daquele cachorro, pagando uma gulosa rápida.Seu Renato assistia a tudo rindo, rindo pelo poder que seu dinheiro e sua posição social lhe davam de submeter às pessoas as suas vontades, humilha-las em busca de seu prazer. Eu prometi a mim mesma que iria me vingar daquele desgraçado._ Isso cadela, chupa o pau dele, ta vendo, eu sabia que você gostava. Puta e assim mesmo, tendo pau e a conta, trepa com qualquer coisa. E caiu na gargalhada!!!O pau do cachorro já estava bem grande ao que minha Mãe o tirou da boca e se pôs de quatro e arrebitou o máximo que pode seu rabo, como uma cadela ávida pelo caralho de seu macho. O cão se levantou numa rapidez inacreditável e foi para cima dela, tentando a todo custo possui-la com seu pau ereto, mas suas tentativas eram em vão. Laura teve que pegar sua verga e quando estava direcionando-a para sua boceta, ouviu a ordem de Renato mandando ela enfiar no cu como toda cadela faz. Ela relutou por uma pequena fração de segundo, então o fez!Logo que Laura pôs a cabeça da tora do cão na entrada de seu cu o apressadinho enterrou tudo numa única investida fazendo-a urrar de dor, visto que seu rabinho já havia sido castigado pela minha mão. _ Ahhhhh, seu desgraçado. Ahhh, ta doendo!O Magnum a comia como um desesperado, com uma fúria enorme, com uma rapidez incrível e uma forca descomunal. O rosto dela estava transfigurado pela dor que aquele animal estava lhe causando.Renato, aquele monstro deu seu pau para ela chupar, o que com muita dificuldade ela o fez. Eu estava tão chocada com tudo que estava acontecendo que não percebi a presença de Ruan e vários outros peões da fazenda de Renato. Quando dei por mim estávamos cercadas por uns 20 homens que babavam ao me verem nua e ao verem minha Mãe de quatro sendo enrabada por um cão.Eram homens de diferentes portes e físicos, tinham altos, baixos, fortes e fracos, brancos e negros, mas apenas uma coisa em comum entre todos eles, o desejo em seus olhos _ Finalmente Ruan, achei que não conseguiria traze-los a tempo para a festa! Agora olhem bem rapazes essa puta dando para o meu cão. E ou não e uma cadela deliciosa. Essa mais nova ali e filha dessa vadia aqui. Na filha vocês não podem tocar, mas na Mãe, depois que o Magnum encher ela de porra, vocês poderão fazer o que quiserem com ela, essa puta vai ser de vocês. Divirtam-se!Renato então veio em minha direção e mandou eu ajoelhar e me pôs a chupar seu pau que ate a pouco estava na boca de minha Mãe._ Ta vendo Camila como a tua Mãe gosta de pica, não importa se de homem ou de cão, sendo pica e tendo porra ela quer.Nisso um dos peões da fazenda mais apresado, um negro de aproximadamente 1,85 começou a tirar a roupa e foi seguido pelos demais. Logo todos estavam nus balançando seus membros afoitos por uma foda com minha Mãe.Enquanto isso o Magnum a fodia com muita forca, os seios de Laura sacudiam para e frente e para trás enquanto ela gemia com o membro dele em suas entranhas. Logo o no do cão entrou dentro do já surrado cu de minha Mãe, sendo seguido por um enorme grito de dor dela e por aplausos dos homens presentes.Não demorou muito e o pau do Magnum inchou dentro de Laura levando o cão a despejar toda sua gala em seu interior.Laura largou um suspiro de alivio quando Magnum parou de se movimentar dentro dela. Os dois ficaram engatados por algum tempo, o que a ajudou a se recuperar para a curra que ela levaria dos peões da fazenda.Quando o cão finalmente desengatou do cu de Mamãe, os peões a pegaram e a jogaram na piscina e mandaram ela se lavar bem, que não queriam vestígios de porra do cão nos buracos dela.Eu temia pelo que estava por acontecer, eram muitos homens e todos estavam fora de si, eles tinham visto uma mulher dar para um cão, não tinham respeito por ela, sentimentos, preocupações. Eles iriam machucar ela!Laura foi puxada para fora da piscina por dois fortes peões que lhe arrastaram pela grama e a puseram deitada de costas. Cada um deles segurava um de seus braços e uma de suas pernas erguida, de maneira que ela ficava exposta a todos os toques e olhares dos demais. O primeiro a penetrar a sua boceta foi um negro alto e forte com um caralho enorme e grosso. Ele a estocava com fúria, queria expelir todo o tesão reprimido ao vê-la dando para o Magnum. Logo ele despejou seu semem dentro de Mamãe. Mau ele saiu de cima dela e outro tomou o seu lugar, gozou e foi substituído por outro, e outro e outro. Todos eles estavam em ponto de bala depois do que tinham presenciado, do show que tinham assistido entre ela e o Magnum.Enquanto tinha sua xana preenchida Laura se revezava em chupar os paus dos dois peões que lhe seguravam, deixando-a totalmente arreganhada.Ela mal emitia algum gemido quando o ultimo de seus algozes esporrou aos gritos em seu ventre. Meu Deus pensava eu, e todos sem camisinha, e se ela engravidasse? Agora já era tarde, se fosse para acontecer, aconteceria!Renato estava sentado em uma espreguiçadeira de praia com seu pau enterrado em minha boceta. Eu estava totalmente deitada sobre ele, de costas, visto que ele fazia questão que eu visse a orgia que est
avam fazendo com minha Mãe. Ele mal se movimentava, apenas o suficiente para deixar seu grosso membro duro dentro de mim.Ruan me olhava de um jeito raivoso, eu não conseguia esquecer suas palavras: “que eu iria me arrepender”.Mamãe foi erguida pelo negro que a havia comido primeiro. Ela mal conseguia ficar em pe, suas pernas tremiam muito, lagrimas começavam a descer de seus olhos.Aqueles malditos vendo ela chorar a apalpavam, apertavam seus seios, beliscavam seus mamilos e sua bunda e riam dela, chamando-a de puta, perguntando por que a putinha deles tava chorando? Eles estavam zombando da dor dela! Malditos!O negro a colocou escorada em uma parede de costas para ele e a prensou contra ela, ergueu uma de suas pernas e direcionou seu pau para dentro do cu de Laura. Ele foi mais devagar dessa vez, a comeu como se quisesse degustar um bom vinho. Laura gemia tamanha a dor que o atrito daquele pau em seu reto causava. Quando estava prestes a gozar ele a puxou pelos cabelos e a colocou em seus pés e ordenou com voz autoritária que ela abrisse a boca. Ele então gozou em sua boca, olhos e rosto, terminando por esfregar seu pau por toda cara de Laura e mandando-a limpara seu pau com a boca, no que foi atendido.Quando ele se afastou para se recuperar Laura foi cercada pelos demais que riam ao vê-la toda gozada e sacudiam seus paus dizendo que ela não chorasse que tinha muito mais leitinho para ela. Logo ela estava de quatro com um pau na boca e outro no cu. Eles eram tão cruéis que fodiam a boca dela com raiva, ela engasgou varias vezes, mas eles não paravam, queriam gozar mais e mais dentro dela, o mais fundo que pudessem. Depois que dez já haviam comido seu cu e gozado em sua boca ela chorou e pediu um tempo dizendo que não agüentava mais, que não tinha mais forca para nada. Ruan puxou seus cabelos com forca e cuspiu dentro da boca dela chamando-a de puta e dizendo que só acabaria quando eles dissessem que acabasse, quando eles se dessem por satisfeitos, quando enjoassem dela. Ela chorava desesperada como uma criança ferida. Renato perguntou a Ruan o que estava se passando, ao que Ruan disse que a puta tava pedindo arrego, que tava com o cu todo assado, arrombado e sangrando um pouco, que não conseguia mais chupar um pau, que estava com dor no maxilar.Vendo aquilo comecei a chorar e desci do pau de Renato e me coloquei de joelhos diante dele pedindo, implorando a ele para que intervisse, para que deixasse minha Mãe em paz, que deixasse-a descansar.Renato acariciando meus cabelos disse que seus peões estavam com tesão pela minha Mãe e que qualquer mulher deveria ficar lisonjeada quando um homem ficasse de pau duro por ela. Disse também que ele pagou caro, que seria injusto ele permitir que alguns de seus funcionários desfrutassem de minha Mãe e outros não, mas que existia uma saída para livra-la de dar para os dez que ainda restavam._ Qual saída? – perguntei esperançosa._ Simples Camila, basta você ir ate lá e chupar e dar a sua bocetinha para eles._ O que? – disse chocada._ Você escutou Camila, ou e isso ou não e nada!Nisso o Ruan cravou seu pau com tudo no cu de Laura fazendo-a emitir um grito de dor e caindo sem forcas desmaiada._ Esta bem, esta bem eu faço, eu faço! – gritei chorando._ Ótimo potranquinha, sabia que você iria aceitar! Ruan, basta! – disse Renato em tom de ordem sendo obedecido rapidamente._ Eu faço isso seu Renato, mas primeiro deixa eu levar minha Mãe para dentro e cuidar dela?_ Não, primeiro você satisfaz eles e depois cuida dela. Assim você vai se empenhar em dar prazer para eles. – disse ele rindo e completou: _ Eu já estou sendo bonzinho em atender o teu pedido, e olha que buca não e tão bom quanto cu! – Risos novamente.Então fui em direção a ela; o trajeto era curto, mas varias coisas passaram na minha cabeça…eu iria desistir, dizer que não faria quando fui agarrada por Ruan que me beijou na boca e disse no meu ouvido: _ Eu disse que iria me vingar, agora alem de te comer, todos eles vão te fuder também sua vadia.Ele me jogou no chão com forca ergueu rapidamente minhas pernas e me penetrou com violência na posição frango assado. O desgraçado durante todo o tempo que me fudeu me xingava de tudo que era nome. Não consegui agüentar aquela situação e lagrimas começaram a cair pelo meu rosto._ Chora piranha, chora, assim que eu gosto sua puta. Chora mais! – dizia Ruan enquanto me estocava com forca. Ele tinha uma resistência fora do normal e fuzilou minha pobre bocetinha por mais de 20 minutos.Quando terminou, ele fez questão de gozar dentro de mim, disse que queria me emprenhar e deu risada. Logo outro já tomava seu lugar na minha xana enquanto um negro me punha a chupar seu pau. E foi ate todos me comerem e gozarem na minha boceta e boca, rosto e peitos.Ruan ainda me comeu de novo de quatro, só que desta vez ele me obrigou a rebolar no pau dele enquanto ele ficava imóvel me vendo fazer tudo. O pior e que ele ainda teve a coragem de espancar minha bunda dando tapas fortes com suas mãos, deixando marcas em toda minha bunda. Demorou alguns dias para eu conseguir sentar sem sentir dor. Minha bocetinha estava ardendo de tanto ser usada, estava em carne viva.Eu estava tão preocupada com minha Mãe e com o que estavam fazendo comigo que não percebi que Renato estava filmando tudo que aqueles malditos faziam comigo com uma câmera.Eu estava muito preocupada, minha Mãe continuava deitada de bruços, imóvel desde que Ruan lhe penetrou no cu. Eu estava sem forcas, com muita dor e fui me arrastando ate ela; a virei, ela continuava desacordada, a sacudi enquanto a chamava. Logo ela acordou e nos duas nos abraçamos chorando.Os homens que haviam nos maltratados, abusado de nos duas fizeram um circulo ao nosso redor. Renato estava entre eles com sua câmera na mão._ Rapazes, vocês não acham que elas estão sujas, fedendo a porra? – disse Renato.Um coro reunindo todos aqueles desgraçados disseram sim, que as putas mereciam um banho. E riram, riram, como riam aqueles malditos! Uma raiva tomava conta do meu corpo; sei que uma vida não tem preço, que ninguém tem o direito de ferir outra pessoa, mas se eu pudesse mataria todos eles ali, naquele instante.Foi então que senti um liquido quente caindo sobre meu corpo. Quando me virei na direção de onde vinha o liquido fui atingida no rosto e olhos. Ardeu, virei rápido o rosto e foi então que senti aquele cheiro…alguém estava urinando em meu corpo. Logo todos os homens que estavam ao nosso redor começaram a urinar sobre o meu corpo e do da minha Mãe enquanto riam e nos xingavam. Tentamos desviar, mas nada podíamos fazer, estávamos cercadas, machucadas e indefesas. Nossos corpos foram lavados pela urina daqueles animais. Quando a urina deles atingiam nossas xanas machucadas e o cu arrombado de minha Mãe a dor era imensa e os gritos inevitáveis. Como podiam existir homens tão baixos como aqueles, será que não tinham Mãe, esposas, filhas? Como podiam ser tão cruéis?Depois de terminarem alguns deles se retiraram rindo, satisfeitos pelo serviço feito enquanto Renato gravava minha Mãe e eu chorando abraçadas.Ruan saiu e logo voltou carregando um lava-jato.Renato riu quando o viu carregando o aparelho e disse que ele não prestava mesmo. Os dois caíram na gargalhada.Eu não estava entendendo nada, mas boa coisa não esperava vindo daqueles monstros.Foi então que Ruan ligou a maquina e apontou para nos duas e começou a nos lavar. A água nos atingia com uma pressão enorme nos levando a nos encolher e nos abraçar para diminuir a dor._ Rapazes, segurem essas putas com os braços e pernas abertos, vamos deixa-las bem limpas! – disse Ruan.Renato a tudo filmava, sem nada dizer, sem nada fazer.Então fomos seguras e abertas pelos empregados de Renato enquanto éramos atingidas nos seios, vaginas e cu por Ruan que ria diante do sofrimento que nos causava.Essa tortura durou cerca de dez minutos e quando eles pararam minha Mãe já havia desmaiado.Renato disse que todos já haviam se divertido bastante e ordenou para dois de seus funcionários nos carregarem para o quarto dele.Fomos e
ntão deixadas na cama de Renato que logo chegou e foi para o banheiro preparar um banho quente em sua banheira para nos duas.Ele disse que era para eu acordar minha Mãe e irmos relaxar um pouco.Quando consegui acorda-la ajudei-a a se levantar e fomos nos limpar, amenizar as dores do corpo, visto que as da alma demorariam a passar depois de tanta humilhação.Ficamos na hidro por mais de uma hora e depois adormecemos na cama.Não sei quantas horas dormimos, mas sei que foram muitas.Quando acordamos sentíamos muitas dores no corpo. Minha vagina estava vermelha e ardia muito. A dor amenizava quando ficava com os joelhos para cima e as pernas abertas.Minha Mãe gemia de dor, seu corpo todo doía. Senti tanta pena dela! Laura me pedia desculpas por tudo entre lagrimas, disse que daria um jeito de nunca mais passarmos por uma situação dessas, que eu jamais teria que transar com alguém sem desejar.A abracei com forca e ficamos juntinhas ate que a porta se abriu e Renato entrou trazendo uma bandeja cheia de guloseimas para recuperarmos as forcas. Ele perguntou como estávamos ao que nada dissemos. Então ele nos informou que dentro de seis (6) horas ele receberia alguns amigos e que as nossas presenças eram fundamentais, e saiu.Olhei para minha Mãe assustada e disse: _ O que faremos agora, eu não agüento mais, estou com muita dor Mãe?    _ Calma Camila, calma! Eu também não vou agüentar transar com mais ninguém, estou toda ardida minha filha.Depois de comermos minha Mãe me olhou de um jeito estranho, senti que ela havia tomado alguma decisão importante. Ela pediu para mim ir levar a bandeja na cozinha e quando eu voltei ela terminava de desligar o telefone. Achei estranha sua atitude, mas ela nada me disse e eu achei melhor respeitar seu silencio. Laura então me chamou para junto dela e colocou minha cabeça em seu colo e fez carinho em meus cabelos dizendo para mim não me preocupar, que tudo ficaria bem.Não sei explicar, mas mesmo depois de tudo ainda confiava nela e sabia que nada de mal me aconteceria, que ela iria me proteger.Se desejarem saber como foram nossas ultimas horas com Renato e seus amigos votem nesse conto e eu lhes contarei.OBS: Peco desculpas pela demora deste conto, mas tive problemas com o computador.        

TREPEI COM MINHA AMIGA DE TRABALHO CASADA

BEM ESTE CONTO OCORREU COMIGO ONTEM ,MINHA AMIGA DE TRABALHO É A SU, TEM 50 ANOS , CASADA , LOIRA CABELOS A ALTORA DOS OMBROS , BRANQUINHA , 1,70M , 45 KG , 300 ML DE SILICONE EM CADA PEITINHO , BUNDA PEQUENA MAS REDONDINHA , CINTURINHA DE PILÃO , UMA MULHER BONITA ROSTO FINO , CONSERVADÍSSIMA , PRATICA ACADEMIA CAMINHADAS E NATAÇÃO, ALIÁS MULHER QUANDO SE CUIDA FICA MASSA MUITO TEMPO , BEM A TEMPOS ELA VEM DANDO MOLE PRA MIM , MAS EU ESTAVA NAMORANDO UMA GATINHA , SÓ QUE ESTA GATINHA É MUITO NERVOSINHA E EU TIVE QUE DEIXAR ELA ,ENTÃO DEI UMAS INVESTIDAS NA SU E ELA CLARO QUE FOI CEDENDO E ME CHAMOU PRA SAIR COM ELA , COMBINAMOS E NO SABADO PELA MANHÃ EU PEGUEI ELA E PARTIMOS PARA O MOTEL , VERDADEIRAMENTE QUANDO ENTRAMOS NO MOTEL , ADENTRAMOS O QUARTO VC SABE O TESÃO ESTA A FLOR DA PELE , MEU CACETE ESTAVA RASGANDO O SHORT , QUANDO DEI UM ABRAÇO QUE O PAU TOCOU AS PARTES BAIXAS DELA ELA RECLAMOU DISSE NOSSA , NOSSA JÁ ASSIM , EU DEI UM BEIJO NA BOCA DELA E DISSE SIM , ELA FOI SE ENTREGANDO AOS BEIJOS EU ABRAÇAVA AQUELE CORPINHO MAGRINHO , MARAVILHOSO , ELA DE VESTIDO , FUI TIRANDO O VESTIDO DELA SENTINDO OS CABELOS SEDOSOS TOCAVAM MINHAS MÃOS , QUANDO O VESTIDO CAIU AO CHÃO , A VISÃO FOI MARAVILHOSA , UMA BRANQUINHA ESBELTA , PARECIA TER TIRADO 2 COSTELAS A CINTURINHA LINDA , O CORPINHO MARAVILHOSO VESTIDO EM UM BOODY PINK (VER FOTO), PORRA A ABERTURA SEPARANDO OS 2 PEITINHOS A BUCETINHA MARAVILHOSA MEIO QUE INCHADINHA , ALIÁS DUAS BOLINHAS DURINHAS , DEI UMA GIRADA NELA , OLHEI O RABINHO REDONDINHO BRANQUINHO SEM ESTRIAS OU CELULITE , UMA DELICIA DE MULHER , MAIS GOSTOSO É QUE É CASADA E GOSTOSA EU DAVA UNS BEIJOS GOSTOSOS NELA , PUXAVA AS ABAS DO BOODY DE LADO DEIXAVA OS PEITINHOS DE FORA DEI UMAS MAMADAS , EU DE SHORT E CAMISA ,ELA RETIROU MEU SHORT E CUECA E ME PUNHETOU GOSTOSO TIROU A CAMISA ELA ME BEIJANDO E MAMANDO MEUS MAMILOS , ISSO AJUDA A DAR UM TESÃO ENORME ,TIREI O S BEIJEI A BUNDA DELA , LAMBI O REGUINHO DELA MAS ESTAVA COM O BOODY E UM FIO ENTERRADO NO RABINHO , CARALHO OS 2 PEITINHOS LINDOS PRA FORA EU JA MAMEI OS DOIS , LAMBI ELA DOS PÉS ATÉ O ROSTO , O FIOZINHO VERMELHO AINDA ENTERRADO NO RABINHO BRANQUINHO , EU DESCI A LINGUÁ DA NUCA DELA ATÉ A BUNDINHA DELICIOSA , PEGUEI O FIOZINHO COM OS DENTES FUI DESCENDO E O TIREI COM OS DENTES , LEVEI ATÉ O ROSTO DELA E O ENTREGUEI A ELA COM ELE CRAVADO OS DENTES , MEU PAU CHEGAVA BABAR , DEI UMA LAMBIDA NA BUCETINHA MINUSCULA E NO CUZINHO ROSINHA , OLHA QUE A BUCETINHA É PEQUENININHA , MAS A SAFADA DESCEU A BOQUINHA EM DIREÇÃO AO MEU CACETE E COMEÇOU A LAMBER AO REDOR DO PAU E DAS BOLAS LAMBIA NO PÉ DO CACETE , A FDP COMEÇOU A COLOCAR AS BOLAS NA BOCA PEQUENA , MAMANDO BEM DEVAGARINHO A MAMADA É TÃO MARAVILHOSA QUE DA UMA VONTADE DE GOZAR FDP , MAS ELA SOLTAVA UMA BOLA E PEGAVA A OUTRA , DEPOIS VINHA NA CABEÇA DO PAU , COLOCAVA A CABEÇA NA BOCA E SUGAVA , DESCIA NAS BOLAS E VOLTAVA NA VARA AI MAMAVA A CABEÇA E DESCIA ATÉ O MEIO DA VARA MAMANDO , A SAFADA COMEÇOU COM HITÓRIA DE BEIJO GREGO E ME DEU UMAS LAMBIDAS , FAZ PARTE ISSO QUANDO A MULHER CURTE , MAS EU QUERIA CHUPAR AQUELA BUCETINHA MINUSCULA , ENTÃO DESCI DANDO UMA LAMBIDA DE CIMA PRA BAIXO E LAMBI A BUCETINHA PEQUENINA , MAS DE VERDADE O GRELINHO É TÃO MINUSCULO QUE NÃO DA PRA PEGAR ELE NA BOCA MAS DEI UMAS LINGUADAS , BUCETINHA MOLHADA , PAU EXPLODINDO , ENTÃO NO PAPAI E MAMÃE EU ENCAIXAEI O PAU NA PORTINHA DA BUCETINHA , ELA PEDINDO COLOCA DEVAGAR PORQUE É GRANDE , ELA FALAVA DA O DOBRO DO MEU MARIDO , EU FUI ENFIANDO ELA GEMENDO , PEDINDO PRA PARAR , MAS TINHA ENTRADO SÓ A METADE , AI NÃO VALE , SEGUREI BEM ELA E FUI PENETRANDO , ELA JUNTAVA AS COXAS E NÃO DEIXAVA ENTRAR , PORRA AI NÃO DA , MAS LEVANTEI , PEGUEI ELA POR BAIXO DAS COXAS ELA ABRAÇOU MEU PESCOÇO ERGUI ELA A ALTURA DO PAU E ENCAIXEI NA BUCETINHA , FUI SOLTANDO ELA NO PAU AI SIM ENTROU ATÉ O PÉ , ELA GEMIA NA VARA MAS EU EM PÉ FUDENDO A BUCETINHA LINDA ELA OLHAVA NO ESPELHO E FALAVA FDP VC ESTA ENTERRANDO TUDO, COLOQUEI ELA DE 4 , COLOQUEI O PAU NA BUCETINHA ELA NÃO PARAVA DE PEDIR DEVAGAR , MAS DE 4 O PAU ENTRA E FOI ENTRANDO , MONTEI NA BUNDA DELA , MUITO GOSTOSO VER NO ESPELHO LATERAL , FIZ A POSIÇÃO CACHORRO ENGATADO MAS A SAFADA NÃO AGUENTOU SENTAR NA VARA , RECLAMOUU E NÃO SENTOU , EU LOUCO PRA COMER O CUZINHO MAS ELA NÃO DEIXOU , ENTÃO COLOQUEI ELA DE PÉ COM AS MÃOS NA PAREDE E COLOQUEI A VARA NA BUCETINHA AI SIM ELA GOZOU NA VARA BEM GOSTOSO E EU DEI UMA GOZADA BEM GOSTOSA NA BUCETINHA , UMA COISA EU DIGO VC É CASADO E NEM IMAGINA O QUE SUA ESPOSA FAZ FORA DO SEU ALCANCE , MAS É O HOMEM O BICHO QUE SE ACHA COMEDOR , OLHO VIVO CARA, OLHE AS FOTOS PEÇA PARA SUA ESPOSA COMPRAR BODY , ELA VAI FICAR UM TESÃO , EU INDIQUEI PARA MINHA AMIGA DE TRABALHO ELA COMPROU 4 .LEIA MEUS CONTOS , COMENTE SE TIVER VONTADE OU VOTE NOS CONTOS.

LEMBRANÇAS DAS FODAS ANIMAL

LEMBRANÇAS DAS FODAS ANIMAL Meu nome é Dico, já passo dos 60 anos de idade, moro em Brasília. Casado há mais de 35 anos e 4 filhos, todos já adultos, formados em cursos superior e bem sucedidos profissionalmente. Como a maioria dos brasileiros, eu também trabalhei muito para realizar sonhos, projetos de vida e conquistar a tão sonhada cidadania. Gostaria de ter um padrão de vida melhor, mas, não posso me queixar da sorte, me dou por feliz, a julgar pelas mazelas e dificuldades que milhares de cidadãos enfrentam neste nosso Brasil. Eu nasci na zona rural próxima a uma cidade do interior do Piauí e meu pai era vaqueiro, por isso eu tive uma longa convivência com animais. Minha vida não tinha a menor graça por viver na roça que eu detestava. Costumo dizer que nasci no lugar errado, pois eu gostava mesmo era da cidade, vida urbana com muita gente, iluminação elétrica, cheiro de gente e de gasolina. Quando me aproximei da maioridade, convenci meus pais a ir morar na cidade e depois vir para Brasília em busca de uma vida melhor. Minha vida sexual começou sedo, fudeno   em animais; éguas, vacas, jumentas, cabras, ovelhas e cachorra,   As fodas mais marcantes e que nunca esqueço são as que eu fudia na cachorra vira lata que meu pai criava para acompanhar no campo. Eu já era adolescente com cabelos no pau, no cu e um corpo de homem já no jeito. No inicio eu fudia a Baleia, na posição de joelho. Não é assim mesmo que se fode uma cachorra ou uma mulher na posição de 4 pé? Quase diariamente eu metia a pica na cachorra vira lata, muitas vezes ela estava ate mal cheirosa por ter comido carne podre (carniça). acredite se quiser. Depois, eu passei a fuder a Baleia na posição deitada e eu por cima como se ela fosse uma mulher e eu imaginava ela sendo minha mulher de verdade, ate beijava-a, pode acreditar. Pude constatar e sentir que a xana de uma cachorra é a que mais lembra o prazer e sensação que a gente sente quando o pau estar na xana de uma mulher. Os homens que já fuderam em cadela certamente eis de concordar comigo. Minhas lembranças em relação as trepadas com animais rende um belo e prazeroso capitulo com muitas emoções no prazer carnal que envolve o pau, o cu e algo mais. Eu já disse em outros contos de minha autoria que eu sou bissexual, por isso, quando eu estava fogoso, eu fudia ate no cu do jumento de meu pai que tinha o apelido de Prea e muitas vezes eu brincava com o pauzão dele duro e com a espada do cavalo de meu pai, como era bom me divertir pegando naqueles fumos grossos que exalava aquele cheiro de pau de animais de grande porte que eu adorava cheirar. De perto ninguém é normal, não é assim que se diz? Meus primos, que não eram os primos ricos – mas, sim os primos que morava na cidade, estudavam e eram intelectuais e pensavam apenas em meninas – e eu que era o primo da roça e caipira, levava broncas e conselhos deles para eu não fuder com animais que poderia me contaminar com doenças, ainda mais com cachorra. Eu nunca dei ouvido estas bobagem deles e ate hoje eu sou muito é saudável em relação as doenças do sexo. Só parei de fuder em animais no final da década de 60 e inicio de 70. Em 1972 quando trabalhei numa empresa como vigia noturno, dando plantão em uma grande área murada com escritórios, lá tinha um casal de cão pastor alemão, eram muito grandes e bravos com quem não conheciam. Logo eu tratei de fazer a cadelona se acostumar comigo e passei a fuder nela, como era gostosa, sua buceta que gerava   uma sensação no meu pau igual a buceta de uma mulher.   Sem fugir do tema zoofilia e mais uma vez lembrando que eu sou bissexual, no começo da vida sexual os adolescente, sempre tem aqueles pega-pega na bunda um do outro e quase sempre isso acontecem com os primos e ate irmãos quando estão tomando banho numa lagoa. Meu primo, já rapaz com idade bem acima da minha, um negão do pauzão que me deixava abismado pela boniteza de seu cacete grande, passava a mão na minha bunda e eu me desviava, mais achava era bom… de novo, ele tocava na minha bundinha, para com isso, rapaz, eu dizia. E ele, deixa eu passar meu pau na tua bunda, não, para com isso, eu me defendia. Dico deixa eu encostar na tua bunda… não, o que é isso, pode não. Deixa vai… e eu gostando daquela insistência… então vai. Ele começou a esfregar o pauzão na bunda e eu achando bom… ele deve ter molhado de cuspe ou mesmo da água e forçava, ate que a cabeça do pauzão começou a entrar rasgando as pregas de meu cuzinho e doeu muito e dei um grito de dor, ai, ai e tirei o cu da reta e, ele deixa, Dico, já estava entrando e quando entrar tudo para de doer. Eu, cai fora, eu só vir aguentar um pau de homem refeito depois de grande, embora esta teoria contra diz o que vou contar a seguir.Eu ia para um serrado nas proximidade de minha casa e levava um cachorro vira lata também de meu pai, o cão era vira lata   médio porte, mas seu pau e o nó, era tão grande quando o de um cão de raça de grande porte.   Chegando no serrado, eu começava a brincar punhetando o bicho e logo o pau dele começava a crescer e eu já nu com a bunda e o cu no jeito. Eu ficava na posição de 4 pé e com minha ajuda eu guiava ele pra cima de mim como se estivesse fudeno uma cadela e o pau dele já estava duro e ele estimulado, fazia movimentos de vai e vem e eu direcionava seu pau no buraco de meu cu e logo eu sentia aquela ponta fina entrando e eu ia ajudando, empurrando com os dedos e sentindo entrando e engrossando tudo, o nó começava a crescer e rapidamente eu empurrava para dentro do meu cu – porque se inchasse ao extremo, não dava para entrar no cu… a manha era empurrar com os dedos rapidamente. Logo eu sentia tudo dentro do meu cuzinho de garoto e sentia o pau e o nó inchar ao máximo. Não dar para explicar, porque é meio complicado esclarecer em palavras, mas, ai, eu dava um jeito e me virava e ai eu ficava bunda com bunda igual uma cadela engatada no cão. Eu permanecia uns 30 minutos engatado e com uma das mão ia batendo punheta ate gozar. O cão ainda continuava engatado de pau duro e eu fazia um esforço enorme e uma pressão no meu cuzinho arrombado ate expelir o pauzão do vira lata ainda dura e ficava assim ate murchar. Eu voltava pra casa feliz e satisfeito com o cu ardendo da pica e o nó do   Leão. Dar para esquecer estas lembranças de pau no cu, justo logo com um cachorro?Por mais que se tenha uma vida bem planejada, organizada e percorra os caminhos certinho e justo, mas, muitas cosias estar sujeito acontecer na vida da gente. Como eu pertenço um universo de homens bissexuais e casado, as vezes eu penso ou já pensei um dia. Se caso meu casamento acabasse ou eu ficar viúvo que Deus me livre, eu juro que não ia me casar outra vez, aproveitava para viver o resto de minha vida em total liberdade como solteiro, voltar a ir festas e quando desse esticava ate uma sauna gay e tudo mais que um solteiro ou vivo tem direito. Se eu fosse mais novo e meu relacionamento acabasse ou eu ficasse viúvo, eu juro que em vez de me casar outra vez, eu optava por criar uma cadela de raça ou vira lata   para mim fuder nela e aliviar meu tesão. Fuder numa cadela é tão bom quanto trepar numa mulher, eu digo isso por experiência própria. Já pensou, um ex-casado com uma cadela para fuder e para variar de vez em quando se divertir com um homem que ambos se identifiquem na relação e gostos, muito bom. Abraço aos queridos leitores e confrades e que a paz seja constante na vida de todos.                                   

FUI VICIADA EM SEXO

SOU A ISA , 1,66M , 54 KG , BRANCA , CABELOS COMPRIDOS , ALOIRADOS , SEIOS PEQUENOS E BUNDA MÉDIA , AS VEZES A GENTE ENTRA EM UM VICIO E NÃO SE DA VONTA DO QUE REALMENTE , O VICIO É VISTO PELAS PESSOAS DE FORA , MAS A GENTE MESMO NÃO TEM A NOÇÃO DO EMBARALHADO QUE NOS METEMOS , BOM EU CONHECI A PORNOGRAFIA AINDA JOVEM , POR INTERMÉDIO DE TERCEIROS , NOSSA DE INICIO ACHEI MUITO NOJENTO , MULHERES CHUPANDO O PAU , AS BOLAS , ATÉ O CUZINHO DO HOMEM , OS HOMENS GOZANDO NA BOCA DELAS E ELAS TOMANDO ESPERMA , HOMENS CHUPANDO A BUCETA E ATÉ O CUZINHO DAS MULHERES , EU ABOMINEI , NÃO GOSTEI MAS COMEÇOU AS CENAS ENTRAREM EM MINHA MENTE E EU , NÃO RESISTI E RETORNEI A ASSISTIR , NOSSA , EU ME MASTURBAVA , EXISTE A CENA QUE DA MAIS TESÃO , VC REPETE ELA E GOZA , EU COMECEI A GOZAR UMA VEZ POR DIA , DEPOIS DUAS , TRÊS , ERA MAIS E MAIS , FUI VENDO DE TUDO ATÉ ZOO , NOSSA ENLOUQUECI COM UM CACHORRO GRANDE PRETO E BRANCO ENGATADO NO CUZINHO DE UMA SENHORA E ELA MIJOU E GEMEU DE DOR , QUANDO O PAU SAI DE DENTRO NOSSA ENORME , GOZEI VARIAS VEZES VENDO A SENA , INCESTO NOSSA ME ENLOUQUECIA , VELHOS COMENDO NOVINHAS EU IMAGINAVA SER EU AQUELAS GAROTAS , MINHA BUCETINHA PISCAVA EU GOZAVA , EU TENTEI PARAR MAS AQUILO ME CONSUMINDO , UM TESÃO INCONTROLÀVEL , NA VDD UM VICIO LOUCO , ASSISTINDO E IMAGINANDO , QUANDO VIA UMA MULHER TREPAR COM 2 HOMENS JÀ GOZAVA , NOSSA , FOI DIFICIL , PAREI DE VER , POR 2 DIAS , NÃO AGUENTEI , VOLTEI , PAREI UMA SEMANA , VOLTEI DEPOIS , PAREI UM MÊS VOLTEI , MAS CONSEGUI ME LIBERTAR DO VICIO LOUCO , TUDO TEM LIMITE , APRENDI ISSO , POSSO VER , FAZER , MAS COM LIMITES , TENHO UM AMIGO VICIADO EM VIDEOS PORNO , ELE ESTA A 7 ANOS SEM FICAR COM UMA MULHER , ELE DISSE QUE BATE MUITA PUNHETA.

3 CHACORROS FODEM MINHA AVÓ

LEIA MEUS CONTOS , SE VC CURTE ZOO , AQUI ESTA UMA BELA HISTÓRIA QUE RECEBI ,OI MEU NOME É MARIA VITÓRIA , ESTOU CURSANDO NUTRIÇÃO , OUTRO DIA SAI DA FACULDADE E FUI NA CASA DA MINHA AVÓ , LIGUEI PRA MINHA MÃE E FALEI QUE IRIA DORMIR COM MINHA AVÓ , ELA TEM 60 ANOS E MORA SOZINHA , A CASA DELA É BEM SIMPLES , 4 COMODOS DE MADEIRA , MAS EU SEMPRE ADOREI DOEMIR LÁ , NA VERDADE EU E MEU IRMÃO ADORAMOS DORMIR LÁ TENHO ATÉ UMA CÓPIA DA CHAVE DA CASA POIS AS VEZES SAIO E DURMO LÁ , MINHA AVÓ TEM 3 CACHORROS , OS 3 SÃO DE PORTE MÉDIO E DORMEM COM ELA NA CAMA , CHEGUEI ABRI O PORTÃO ENTREI , ABRI A PORTA E OUVI BARULHOS VNDOS DO QUARTO DA MINHA AVÓ , IMAGINEI QUE ELA ESTAVA COM ALGUM HOMEM , FUI PRO QUARTO ONDE COSTUMO DORMIR FECHEI A PORTA DEVAGARINHO E CONSEGUI OLHAR POR UMA FRESTA NA MATAJUNTA , DA PRA VER O QUARTO INTEIRO , MINHA AVÓ ESTAVA GRUDADA COM UM CACHORRO ELE DE COSTAS PRA ELA GRUDADO IGUAL A UMA CADELA E OS OUTROS AO REDOR , ELA GEMIA E FALAVA AI SAFADO VC ACERTOU NO MEU CUZINHO ,OLHA COMECEI A SENTIR UM TESÃO ENORME , EU ALI VENDO AQUELA CENA LINDA ,QUANDO DEREPENTE SAI O CACETE DO CUZINHO DA MINHA AVÓ , FOI SAIR O PAU O CACHORRO COMEÇOU A LAMBER AQUELE ENORME PAU , SAIU UM LIQUIDO MEIO ESVERDEADO E GRUDOU NA MINHA AVÓ VEIO O OUTRO CACHORRO E LAMBEU O CUZINHO E A BUCETINHA DELA , EU IMAGINEI , PUTZ SERA QUE O FARIBE VAI COMER ELA OU O NEGRINHO , POIS O SHEIK TINHA DESGRUDADO , E OS OUTROS DOIS COMEÇARAM A MONTAR E NÃO ACERTAR ELA PUXOU O NEGRINHO E MAMOU O CACETE DELE , ELE GOZAVA NA BOCA DELA , NOSSA O FARIBE , TENTANDO ENCONTRAR UM BURACO, ELA DEITADA DE BARRIGA PRA CIMA COM A BUNDA EM CIMA DE UM TRAVESSEIRO , QUANDO ACERTOU ELA GEMEU E FALOU VC TMABÉM ACERTOU MEU CUZINHO , ELE BOMBAVA RAPIDO ATÉ QUE SENTI QUE ENTROU O NÓ , AI MINHA VÓ CHORAVA COM PAU NO CU , E SIRIRCAVA OUTRA VEZ , ELA JÁ HAVIA GOZADO NO PAU DO SHEIK , SE DERRETENDO NO PAU DO FARIBE , ELE VIROU ENGATADO NO CU , A LOUCA PEGOU O NEGRINHO , COLOCOU MEIO POR CIMA DO FARIBE E COMEÇOU A PUNHETAR ELE , ELE DOIDO ACERTOU A BUCETA DELA , AI SIM VI MINHA AVÓ CHORAR OS 2 CACHORROS ENGATADOS , UM NO CUZINHO E OUTRO NA BUCETA , EU GOZEI 3 X ESTA NOITE , ESTOU LOUCA PRA FUDER COM OS CACHORROS , PROVAVELMENTE MINHA AVÓ VAI SAIR FINAL DE SEMANA E EU SEREI A CADÉLA DE UM DELES , MAS VOU DAR PROS 3 TAMBÉM, FOI MUITO TESÃO VER MINHA AVÓ GRUDADA COM 2 CACHORROS E SER COMIDA POR 3 CACHORROS , EU ADORO IR A CASA DELA , POIS SEMPRE QUERO TENTAR VER ELA FUDENDO COM ELES , EU DESCONFIAVA , MAS TIVE A CERTEZA E AINDA A SORTE DE VER , QUERO AINDA CONVERSAR COM ELA PRA MIM ASSISTIR JUNTO COM ELA OS 3 FUDER ELA .MORO EM UMA CIDADE DO INTERIOR DE SP , AS MARGENS DA RODOVIA RAPOSO TAVARES.

meu inici na zoofiliao continuação

Mais voltando a minha iniciação em zoo …no primeiro dia como relatei anteriormente tive os maiores e melhores gozo da minha vida ,na anteriormente com meu amigo e o Bob …assim que terminou de gozar Bob ficou engato por certa de 10 minutos e eu toda amarrada sentia a pulsação do pau do cachorro dentro de mim ,e o jatos de esperma dele imundando minha vulva eram algo com se vc colocasse um tubo grosso e quente com uma maquina de bombear jatos de liquido quente dentro de vc … quando saiu fez um barulhinho ploft!!!e eu soltei um grunido por estar com o pau do meu amigo na boca , e um mar de esperma saiu de dentro de mim escorrendo pelas minha coxas suadas e cheia de pelos grudados em volta da minha bunda e costas sentia minha PPK ou( buceta como acharem melhor rsrs..) inchada pulsando e com uma leve ardência devido as estocadas dele,nesse momento meu amigo anunciou que iria gozar e gozou na minha boca e rosto ,batendo com o pau na minha cara dizendo :- Gostou cadela ,era isso que vc queria ,ser sodomizada por dois machos !!!Eu só balançava a cabeça concordando ,meu amigo espremeu o pau e me fez lamber ate a ultima gota …Em seguida me desamarrou e ai puder ver bob lambendo aquela rola enome vermelha com uma bola enorme e foi murchando ate entrar novamente para dentro do prepúcio…me levantei exausta ,mais realizada ,tomei um banho rápido e saímos em seguida … me despedi do meu amigo e de Bob e retornei para casa ,quando entrei em casa senti no sofá ,mais acho que toda mulher tem esse lance de Dejavu …e me bateu um constrangimento ,misturado com nojo do que eu acabara de fazer ,por ter uma vida sexual ate que legal ,familia enfim td que a sociedade intitula como certo ,me senti deslocada fora do eixo ,por gostar dessas coisas ,ja não bastava gostar de submissão agora mais essa zoofilia ,ate cheguei a pensar que de tanto escutar pessoas com seus problemas eu havia esquecido de cuidar de mim mesma …subi para meu quarto e tomei outro banho agora mais longo enfiando a ducha genital na intensão de sentir mais limpa .Passei a tarde pensativa me auto analisando ,não entrei na net para não falar com meu amigo , desliguei o celular e como estava sozinha liguei a tv para ver um filme ,fui procurando algo para me entreter ate que acabei por ver aquele filme Marley e eu …ai ai o labrador do filme é igual ao do meu amigo ,ja tinha assistido chorado ,chorei novamente ,ai depois vi outro filme agora aquele com o Richard Gere ,com um akita ,quando percebi só estava vendo filmes com cachorros o que foi me mostrando que eles são mais fieis e carinhos que nós seres humanos ,ai fui me confortando e aceitando o que havia acontecido ,a noiteceu ,fui deitar ,mais meu corpo pegava fogo minha buceta mesmo ardente parecia ter vida propria eu na cama me espremia toda um calor imenso tomava conta do meu corpo ,a ideia de ter sido femeá de uma labrador jovem e viril passou a me consumir ,não aguentei levantei e fui para internet na meu amigo ja havia me dito que existe sala de bate papo exclusiva sobre praticantes de zoo ,que na verdade a maioria são homens e só curiosos ,ai depois de algumas tentativas frustradas em conversa com mulheres na sala ,acabei sendo chamada por uma senhora com nick viuvazoo,batemos papo e ela me chamou para conversar pela cam pois nao gostava de ficar teclando a principio pesei se tratar de homem se passando por mulher que são a maioria ,mais não era ,a viuva coroa me contou como começou ,que seu falecido marido tbm curtia com ela ate ser lambido e algumas vezes passivamente e entramos madrugada a dentro falando sobre o assunto ,eles ja com filhos criados todos casados ,encontraram nesse mundo uma forma de terem prazeres sem precisar sair de casa ,claro ela me mostrou o labrador um lindo macho chocolate ,bem mais gordo que o Bob, me deixou ver ele lambendo ela e isso foi o clique ,voltou tudo novamente o fogo voltou ainda maior minha ppk agora encharcava a ponto de sentir escorrer eu passava o dedo e mostrava para ela ela cam e ela me dizendo que o sultão iria adorar estar me lambendo naquele estado ,fiquei mais moída ainda e ela me confessando que o falecido marido adorava penetrar ela depois que o sultão á enchia de porra que gozava dentro dela so pra ela sentir a porra dos dois machos ,quando demos conta ja eram quase 5:00 horas da manha ,tentei dormi sem sucesso dei uma leve cochilada e logo cedo chamei meu amigo e disse que queria novamente e se ele podia voltar comigo ate chácara so que iriamos pernoitar por la dessa vez, ja que minha filha so voltaria domingo a noite e meu marido na outra semana ,ele disse que so poderia ir na parte da tarde pois como eu havia sumido ele tinha compromisso com a família mais que daria um jeito se não houvesse problema em ser atarde …claro que concordei ,dizendo que dessa vez queria que ele participasse tbm até para deixa-los mais interessado e não querer me dar um bolo rs…lembrando que anteriormente eu avisa dito que so queria o Bod e ele gentilmente só fez exatamente o que eu pedi ate parecia que eu era a Dominadora e não a submissa rs…Passei o dia aflita ,hora olhando filmes na net ,hora olhando relógio ,o qual parecia dar um passo para frente e dois para traz devido minha ansiedade …fui ate o mercado comprei algumas coisas pra gente poder passar a tarde e a noite sem precisa sair e fiquei no aguardo ,toda mensagem que eu recebia meu coração entrava em taquicardia ,achando que era meu mestre agora ja promovido rsrs…. até que enfim ele me mandou dizendo estar pronto me arrumei coloquei td dentro do carro e fui ao encontro deles no caminho minha cabeça estava a mil ,tive ate que me conter para prestar mais atenção ao dirigir ,quando nos encontramos sem descer do carro dei um sinal de farol e ele logo veio atraz me seguindo para chegarmos juntos na chácara ,ao chegar estacionei o carro ele ao lado e Bob desceu ,brincalhão correu igual doido por toda chácara ,ate para gastar toda energia de um jovem cachorro ,e quando volto foi logo enfiando o focinho entre minha pernas ,onde minha calcinha ja estava encharcada dava ate pra sentir o cheiro de feromônio exalando por entra minhas pernas , junior desceu do carro, muito respeitador, com as cordas e as algemas e eu disse :- Dessa vez queria diferente …Ele riu e falou:- Vc quem manda ….rs..Me olhando com um sorrisinho maroto ,então me aproximei peguei sua mão e coloquei no meio das minha pernas ele olhou espantado dizendo:- Nossa que buceta quente e esta toda melada …eu rindo respondo:- Não ´´e buceta é PPK rs…- PPK e para seu marido ,para mim e o BOB e buceta e de cadela …Aquilo me deu uma tremedeira ele se ligou e riu …Entramos em casa e eu a essa altura ja tinha perdido a vergonha na cara alias desde o dia anterior rs… segurei ele pelo pescoço e beijei sua boca ,dizem que os homens com acendentes em touro são ótimos amantes e melhores ainda beijando nossa amo muito meu marido mais nunca senti uma beijo com tanta intensidade ,tanto que quase gozei so de beijar ,disse que hoje eu iria querer os dois juntos e sem submissão …eu riria ser só a mulher dele e a fêmea do bob …Já fomos para o quarto nos pegando e ele tirando meu vestido ,eu as roupas dele entramos no quarto ele logo me jogou na cama abriu minhas pernas e puxou a calcinha para o lado e meteu a linguá ,vi estrelas ele deixou a porta aberta pois sabia que Bob viria em seguida assim que acabasse de marca seu território …mau sabia ele que Bob ja tinha marcado ate território em minha buceta … meu macho agora tirou o pau pra fora quase todo despido .aquela sena de ver ele sem camisa e seu pau só pelo ziper da calça me deixava ainda mais doida , e veio e colocou na minha boca ,eu chupando desesperada ,meio que em transe com toda a situação quase esquecia que aquilo era de carne e hora passava o dente e ele falava :- calma cadela assim vc vai acabar me machucando e vamos perde a brincadeira ..- desculpa ..mais não estou me aguentando …Nesse momento bob entra no quarto e ja sobe logo na cama, eu deitada de barriga para cima com as pernas abertas minha vulva totalme
nte exposta ,chupando aquele pau negro com uma cabeça vermelha brilhante ,bob vem direto em minha buceta e começa a lamber ,nessa hora vi estrelas ,pensei que ia morrer sentir um calor depois um onda de choque passar pelo meu corpo .minha respiração ficou acelerada ,parei de chupar o pau e segurei com força :Calma assim vc vai quebrar meu pau …Ele rindo me falou …Eu naquela loucura não sabia se largava se segurava se chupava .ai ele mandou eu ficar de 4 para o bob poder subir em mim ,virei e Bob enfiou novamente o foucinho na minha buceta só que agora ele lambia meu cu e tentava enfiar a lingua áspera e quente dentro ,a sensação e tão grande que se vc nao fizer uma higiene antes vc acaba se defecando toda ,pq o dog faz força para a linguá entrar e vc faz força para abrir ,… ai bob sobe e tenta desesperadamente meter em mim mais sem sucesso meu outro macho manda eu ajudar tentar me posicionar conforme ele vai bombando ,eu sentia o pau dele soltar jatos (que não e esperma é um liquido lubrificante que todo cachorra solta para facilitar a penetração na fêmea ( até nisso eles são melhores que os homens ,pois ja vem com gel lubrificantes rsrsrs) …até que em um determinado momento ele acertou de cheio a entrada da minha vagina … nossa entrou de uma so vez ,vi estralas .ai começou a bombar ,meu negrão parou (ele gosta mais de ver ) e eu fiquei ali de 4 igual cadela toda aberta sentindo as estocadas de bob..ate que ele parou ficou quieto ,ai senti seu pau pulsar dentro de mim o nó cresce e empurrar as paredes da minha vulva e aquela conhecida sensação de jatos quentes batendo no meu utero ,como os jatos de espermas dos dogs são diferentes de homens são bem mais quente por isso vc sente cada ejaculada que ele te da… nessa hora pedi para meu negrao colocar o pau na minha boca ,ai ele com cara de safado me disse:- Não …vc não havia dito que queria algo diferente sem cordas e algemas ….pois então vou te dar algo bem diferente ….Eu sem entender fiquei esperando …ele foi para traz ajudou o Bob a ficar bunda com buna igual ficam com cadela ,pediu para que eu fizesse força para segura o pau do Bob dentro da minha buceta ,colocou a camisinha e me segurando pela cinturas posicionou a cabeça do pau na entrada do meu anus ou melhor Cu rss… e foi metendo devagar eu que nunca tinha dado o cu para meu marido agora estava ali engatada com um cachorro e tendo meu cu invadido pela rola de um negrao ,nossa fui ao delírio ate pq ele nao tem uma rola anormal como reza a lenda.. mais e maior que a do meu marido e menos grossa ,e como ele foi colocando aos poucos fui sentindo cada milimetro que ela entrava .ai quando ele colocou tudo ficou parado e eu ali mordendo o travesseiro ,quieta …ficamos imoveis .ele falava :- Calma fica quieta nao se mexa para não machucar espera seu cu se acostumar ….eu só balbuciava :- Uhumm !!!passados uns minutos eu mesma comecei a mexer ..quando ele viu me perguntou ..- Esta td bem com vc ..quer que eu bombe devagar Sim me fude gostoso …não esta doendo …pode meter …- assim cadela ..esta bom pra vc …- Mais rápido vai aumentando seu filha da puta ..me arromba logo é isso que vc quer ..então me arromba …Ele foi metendo cada vez mais rápido e pela primeira vez na minha vida fiz uma DP ,so que melhor do que as convencionais ,eu ali sendo fodida por cachorro e um negro ,um macho de 4 patas e outro de 2 ,não acho adjetivo para me intitular ,se vadia ,puta ,cadela ,mais uma mulher plenamente realizada ,sentido o pau de dois machos pulsando dentro de mim eu que ja tinha achado que sentir o pau do Bob pulsando dentro da minha buceta ja era algo indescritível imaginem sentir dois ao mesmo tempo e um pau negro cheio de veias ,me senti totalmente realizada ,meu negrão meteu fundo e rápido e logo anunciou que ia gozar e eu queria que ele gozasse dentro da minha buceta mais ele nao faz sem camisinha ,ou sem fazer teste rápido( que e gratuito nos postos ),ai deu mais umas 3 bombadas e retirou o pau de dentro nessa hora doeu pq ele retirou muito rápido dei um grito ,mais logo foi calado com o mar de porra que ele depositou nas minhas costa e em cima do pau do bob engatado na minha buceta …nessa hora saiu de cima e fiquei ali por mais alguns minutos grudada ao bob ate o nó muchar e saiu e com ele aquele mar de porra escorrendo e pingando sobre o lençol ,bob sentou se lambeu, enquanto eu ficava ali com a cara enfiada no travesseiro e o rabo empinado ,ate que ele veio me lamber e me deixou limpinha ( mais uma vantagem deles sobre os homens ) e novamente gozei com sua lambidas …cai exausta,ardida ,mais muito satisfeita ,fomos tomar banho e bob sai para o quintal , passamos a noite toda metendo eu bob e meu nego ,e ja sem dormi direto por causa do dia anterior ,acabei desmaiando de sono …ate o domingo ..ai é parte final desse feriadão o melhor da minha vida sexual ….que depois conto .

A PIZZARIA PARTE 36

                                     A PIZZARIA 36ATENÇÃO: ESSA É A PARTE 36. ANTES DE CONTINUAR, LEIA O PRIMEIRO CAPÍTULO. OBRIGADO.AVISO AOS LEITORES:AS OBRAS COMPLETAS “A PIZZARIA” e “A MINHA LONGA INICIAÇÃO” , DESTE AUTOR, PODERÃO SER ADQUIRIDAS EM ARQUIVOS PDF, E ENVIADAS POR E-MAIL, AO PREÇO TOTAL DE R$10,00 (dez reais). OS INTERESSADOS PODERÃO ENTRAR EM CONTATO   Obrigado.                                 A PIZZARIA                     PARTE 36Quando eu fui buscar a Denise, assim que ela entrou no carro, já veio me dizendo:—Nossa, Edu, eu me esqueci de lhe avisar.—Avisar-me sobre o quê, Denise?—A Giovana está doida, querendo falar com você!Daí pensei comigo:—Ah, meu Deus. Era só o que me faltava. Não quero comer mais ninguém hoje não!E Denise ficou insistindo:—E você sabe o que ela quer né, Edu?—Imagino que sim, Denise.—Então vai logo lá, porque quando você foi para Belo Horizonte, ela ficou perguntando de você o tempo todo.—Vou tentar ir, Denise.—Tô meio cansado. Falei.Daí, ela estranhou, e reclamou dizendo:—Cansado como assim, Edu?—Desde que você voltou de lá, ainda não fizemos amor nenhuma vez. —Só te chupei aquele dia, e mais nada. Falou.—Não vá me dizer que você andou aprontando alguma coisa nessa viagem, hein, Edu!Percebendo o meu deslize, tentei corrigir-me rapidamente, e fui logo dizendo:—Eu estou cansado é do trabalho, Denise.—Fiz muitas visitas, e estou exausto de tanto andar.—E pra lhe dizer a verdade, eu estava mesmo com intenção de ir à casa da Dona Cida, e inclusive falar com o Caio. —Falar o que com o Caio, Edu?—Algo bom pra ele. Disse.E, daí tive que mentir:—É que fui trabalhar fazendo inspeção no supermercado Rex, e o gerente me disse que estão contratando Analista de Estoque, Gerente de Suprimento, e Encarregado de Armazém, com experiência.—E eu decidi falar para o Caio sobre essa oportunidade de emprego, porque ele fazia exatamente isso, antes de ser demitido da loja do Walmart que fechou, lá em São Paulo.Então, Denise foi falando:—Nossa, Edu. Que legal.—Ele anda precisando mesmo de trabalho, coitado.—Se sente incomodado de ficar sem fazer nada, só comendo na casa da Dona Cida.—E me desculpe por eu ter feito mau juízo de você, tá amor.—Pensei que você estivesse andando atrás de algum rabo de saia. Completou.Daí, para agradá-la, eu lhe falei:—Mas hoje alguém deve ter andado atrás do seu “rabo de saia” né amor ?Rindo, ela me diz:—Bobo! —Como você sabe? Perguntou.—Imagino que sim. Falei.—Ou a mulher dele estava em casa? Perguntei.—Não, Edu. —A Zilda foi pra cidade ver a filha, na casa do irmão dela.—Só voltou agora há pouco. Completou.—E então vocês fizeram né? Perguntei-lhe.Rindo, ela me diz:—Curioso…—Não vai me contar? Perguntei-lhe.—Aqui agora não, Edu. —Lá em casa eu te conto.Chegamos em casa, e Kátia e Rodrigo ainda não tinham voltado. Ele havia nos dito que levaria a esposa na cidade vizinha para trabalhar, e que durante o dia ficaria por lá mesmo, à procura de uma casa para alugar.Guardamos nosso carro na garagem, trancamos o portão, e eu e Denise já fomos para o nosso quarto, pois eu estava curioso em saber o que a Denise andou aprontando com o Anselmo, lá no sítio.Para incentivá-la a me contar, puxei-a para a cama, forçando-a a deitar-se comigo. Ainda estávamos vestidos, com todas as peças de roupas, exceto os sapatos.Quando fui abraçá-la, Denise veio me dizendo:—Ah Edu, estou toda molhada.—Deixe-me tomar um banho primeiro. Falou.Estranhando, eu lhe pergunto:—Molhada como assim, Denise?—Ainda nem fizemos nada. Falei.Daí ela me revelou:—Estou com a calcinha cheia de porra, Edu.—Quase que a Zilda pega a gente na cama!—Tive que me vestir depressa. Completou.—Nossa, Denise!—Mas porque você foi ficar com ele, logo na casa deles?—Porque ele achou que a Zilda fosse chegar mais tarde hoje.—Mas ela veio antes. Explicou-me.—Nossa! Mas faz tempo que ele está te comend…opss saindo com você, Denise?—Na casa dele, essa foi nossa segunda vez, Edu.— Mas nós já amarramos o cavalo, e fizemos no mato. —E foi no mato que ele encostou em você pela primeira vez?—Não, Edu. Foi na cocheira. E continuamos conversando:—Mas logo ali na cocheira, Denise?—E se chega alguém nessa hora e vê vocês dois desse jeito?—Vocês devem tomar mais cuidado, amor. Argumentei.—Calma, Edu. Na cocheira não fizemos nada demais.— Mas então o que vocês fizeram na cocheira? Perguntei-lhe.—Lá ele só passou a mão na minha bunda, na hora que foi levantar o meu corpo, para eu montar no cavalo. Respondeu.—E depois que ele subiu na minha garupa, ficou passando a mão nas minhas coxas, quase perto da bucetinha, amor. —Nossa, Denise!—Desde a primeira vez ele já fez assim? Perguntei.—Fez, Edu. —Acredita que ele goza três vezes, amor?—Então hoje ele te comeu três vezes?—Não, Edu. Hoje só fizemos duas vezes.—Mas porque vocês só fizeram duas vezes hoje, Denise?—Porque hoje o José Antônio estava no sítio, Edu.Estranhando sobre ela falar da presença do José Antônio, eu lhe pergunto:—Não estou entendendo nada, Denise.—O que tem a ver o José Antônio com vocês?—Calma, que eu explico, Edu.—Então explique.Ela continuou:—No dia que o José Antônio sai com a Zilda, eles demoram.—Mas o Anselmo sabe que o Antônio pega a Zilda, amor?—Claro que sabe.—Ele também é corno, Edu! Finalizou.No inicio eu estranhei quando minha mulher dissera que o Anselmo “também” é corno.Ela poderia simplesmente ter dito “o Anselmo é corno”, e ter me deixado fora disso. Mas, também, após ela me dizer que estava com a calcinha e a buceta cheia de porra de outro macho, eu vi que nessa hora eu não poderia enganar a mim mesmo, e tive que me conformar com a triste observação da Denise.E então eu pensei comigo que se a Alessandra fosse a minha esposa, ao menos eu estaria livre desse constrangimento.E lhe perguntei mais:—E o José Antônio come a Zilda na casa deles, amor? Denise respondeu-me argumentando:—Ele é respeitador, Edu.—Nunca fez isso.—Ela sempre espera ele – José Antônio – na estrada e daí eles vão pra cidade passar o dia no motel.—Depois, à noitinha ela chega primeiro sozinha, e depois ele vem.—Mas se o Anselmo permite, porque eles não fazem aí mesmo, Denise?—Por causa do Sr. Anastácio e da esposa dele, Edu.—Eles não sabem que o genro pega a Zilda, amor?—Todos sabem. Menos o casal de velhos. Finalizou.Curioso, eu lhe perguntei mais:—E será que o Anselmo não come a Rose, Denise?Parecendo indignada com meu questionamento, ela me respondeu:—Claro que não! Tá doido, Edu?—O único vacilo da Rose foi aquela vez com o Lelis, e com você.—Mas ela já se arrependeu disso tudo.E, foi se alterando:—E é só você deixá-la em paz!—Já falamos mil vezes sobre esse assunto. —Não quero ser repetitiva, entende?—Claro amor.—Agora pra mim a Rose é como se fosse homem. Falei.—Isso mesmo, marido.—Só você pensar na sua amada, na irmã dela, e em mim que já estará no lucro.—Deixe a Rose em paz!Passei a notar que sempre que a conversa começava a ficar boa para o meu lado, Denise vinha me alfinetar com as lembranças da Alessandra. Então eu pensei comigo que se eu fosse seguir o conselho da minha mulher sobre ficar com a minha amada e a irmã dela, no caso a Alessandra e a Giovana, eu também poderia ficar com a Rose e a Zilda, porque as duas também são irmãs. E o conselho da Denise também valeria para essas duas porque, de certa forma, eu também amo a Rose.É o
velho ditado que diz “Pau que bate em Chico, bate em Francisco”, ou “Cacete que fode Alessandra e Giovana, também fode Rose e Zilda”Porém, quanto à Giovana e à Zilda, notadamente eu não sinto amor por nenhuma delas, mas, sim, ardente desejo, porque, convenhamos, são duas fêmeas quentes e gostosas.Com relação à Denise, por estarmos juntos há tantos anos, se já não conseguimos mais reacender a nossa chama do amor, o mesmo não podemos dizer acerca do nosso ardor sexual, que nunca esteve tão fértil e iluminado, como nesses últimos tempos.Enfim, deixando as reflexões de lado, e retornando nossa conversa, peço à Denise:— Então mostre a sua calcinha pra mim amor.—Deixa eu ver, safada!—Olhe, Edu.—Agora molhou até a minha calça. FalouApós dizer isso, Denise abriu o fecho da sua calça comprida, e quando a puxou um pouco para baixo, estava mesmo com as pernas e a calcinha toda lambuzada de porra. Meu pau endureceu imediatamente, e eu lhe falei:—Nossa, amor.—Você sabe que eu gosto de comer seu cuzinho quando você está com a buceta esporrada né?Ela respondeu:—Sei cachorro.—Fode meu cuzinho, filho da puta.—Quero dar ele hoje!—Fique de quatro, biscate! Falei.Denise ainda estava vestida com a calça e a calcinha molhada com a porra do Anselmo, quando ficou de quatro na cama. Nessa hora, livrei-me rapidamente das minhas roupas de baixo, e abaixei as suas, com a calcinha e tudo. Depois, lubrifiquei meu cacete no seu sexo esporrado, e a enrabei devagar, até sentir seu rabão molhado de porra encostar-se na minha barriga.Meu tesão foi a mil nessa hora, e passei a lhe dizer:—Vagabunda, rebola esse cu gostoso no meu pau, piranha!Ela foi dizendo:—Fode meu cu, marido corno.—Aiii…fode depressa.—Acaricia minha buceta, filho da puta.Então enfiei dos dedos na sua bucetinha toda molhada de porra, e após ela dar forte gemidos anunciando que estaria gozando, gozei junto com ela.Ficamos engatados algum tempo, até o meu pau amolecer, e depois entramos juntos no banho.Quando saímos, após nos enxugarmos, ela veio me dizendo:—Hoje estou satisfeita, amor.—Já fodi três vezes.—Não quero mais. Falou.Depois finalizou:—Mas é melhor você se apressar, que a Giovana deve estar te esperando.Incrédulo, eu lhe pergunto:—O QUÊ?Antes que ela me respondesse, eu lhe falei:—Dessa vez a Giovana terá que se virar com os dois homens que ela tem em casa, porque hoje eu não aguento mais, amor.—Nossa, Edu.—Você já não é mais o mesmo, hein?—Por acaso se lembrou da Alessandra?Eu estive prestes a lhe responder:—Eu me lembrei foi da Rose!—E também comi a irmã dela duas vezes, agora pouco!Lógico, não o fiz.Continua no próximo capítulo…                                

meu inici na zoofiliao

Bom sou nova no site e gostaria de agradecer as pessoas que relatam seus contos aqui …que ajudam a quebrar tabus e despertar desejos escondidos ,desejos esses que as vezes nem nós mesmo sabemos que temos ,pois ficam escondidos em nosso sub consciente …Bom tenho 36 anos psicologa casada ,uma filha adolescente ,sou loira ,1,71m,58kg bem distribuídos ,sempre me cuidei e me cuido ate hj ,até pq depois da gravidez a tendencia é as coisas caírem rs… não sou nenhuma modelo ate pq parece que toda mulher que posta um conto aqui no site são sempre lindas rsrs..sou um mulher comum..mais bem vamos ao que interessa …o que vou relatar aconteceu muito recentemente para ser honesta a cerca de 15 dias para ser mais exata dia 21 de abril .A tempo eu leio todo tipo de relato aqui no site sobre ,incesto,swing,menage,gay,enfim todos que me interessam ,mais os de zoofilia são os que mais me atraem e me exitam ..devo confessar que fico extremamente molhada com as narrativas …claro que muitos contos vc percebe que são fantasias ,outros meio exagerados e muitos reais ….mais isso e facil de identificar pela forma como são descritos ,pelo menos para mim que sou psicologa vivo de analisar as pessoas .Li dois contos de zoofilia que me deixaram muito perturbada e mexeram muito com a minha libido ,todos eles se referiam a mesma pessoa ou melhor a uma terceira pessoa um rapaz a qual as protagonistas diziam ser muito simpático e experiente no assunto ,ápos ler e reler os contos por algumas vezes resolvi entrar em contato com o tal rapaz pelo e-mail deixado por uma das meninas ,o tal juniornegrao21, esse é o e-mail dele para quem interessar possa …bom entrei em contato com ele ápos um longo tempo me respondeu ..ja tinha ate achado que era mais um fake na internet ..qd vi o e-mail dele meu coração ate disparou ,nele o rapaz muito educado se apresentava e dizia disposto a tirar minha duvidas sobre o assunto ,pois bem mandei praticamente um questionário quase uma prova do EMEM rsrsr… para ele me responder o qual prontamente fui atendida ,com muita paciência do meu mais novo colega …após varias trocas de e-mal resolvi comprar um chip novo (claro que não iria dar meu numero normal ) só para poder falar com ele pelo what sapp e ter um contato melhor , temos um cachorro pequeno alias micro ,e sempre me vinha a vontade de fazer algo junto com ele, após ler os contos mais o medo e pq nao dizer ate nojo (preconceitos bem idiotas que todas temos ) não me permitiam, ate conhecer esse rapaz ,com o desenrolar das conversas fui entendo mais sobre o assunto ,sobre a pratica e seus praticantes … pedi ao meu colega que me ajudasse da mesma forma com que havia ajudado as outras meninas… com essa fantasia que me atormentava então marcamos um dia em que eu estaria sozinha em casa para que ele me auxiliasse ,pelo skype e pudesse me iniciar ,confesso que na noite anterior eu nem consegui dormi direito de tanto pensar, numa mistura de ansiedade ,tesão e medo ,e bom salientar que devemos tomar alguns cuidados antes ,não tanto para nossa saúde ,…mais para saúde do animal uma vez que podemos passar para eles infecções das quais eles não estão com o organismo preparado para auto defesa ,( éh isso mesmo e mais fácil a gente passar doença para eles, do que eles para nós mulheres )feito os preparativos pronta para minha iniciação chegado dia nos falamos logo cedo e fiz td como combinado,web cam posicionada no quarto meu amigo do outro lado fiquei como ele havia me ensinado e fui buscar o ted no inicio ele so quiz brincar ,cheirou minha PPK e nada fiquei frustrada rs…mais meu colega me consolou dizendo que era assim mesmo que não devia forçar nada tudo deveria ser natural ,continuei a brincar nua com ele na cama, e ele so cheirava e sai fora ,enfim o inicio foi assim nada aconteceu ,para minha frustração rs… ai dias se passaram e nada , meu amigo me orientou passar algo que ted gostasse na PPK e assim o fiz o que deu resultado nossa a primeira vez que senti a linguá dele na PPk quase tiver um infarto… um calor imenso subiu pelo corpo com 2 ou 3 linguadas eu gozei uma sessão indescritível… e assim se passaram dias e meses e meu amigo me mandando filmes um mais exitante que o outro que me deixam louca , como toda mulher creio eu sempre queremos algo mais, e pq não maior e ted com certeza não ia me proporcionar rsrs… ai falando com meu colega agora amigo quase intimo disse da vontade de ser penetrada e me sentir cadela de um cão de verdade ,ai depois de muito planejamento resolvi conhecer meu amigo antes virtual ,marcamos no Parque Celso Daniel em Santo André próximo ao meu consultório o primeiro encontro ansiosa e claro que meio sismada ate pq na internet todo mundo e legal e bonzinho … E la fui eu ao encontro do meu instrutor ,como toda boa loira que se preste qd vi aquele negro bem vestido ,todo estiloso e cheiroso fiquei exitada com toda a situação… ai sentamos em um local dentro do parque mais tranquilo e conversamos muito onde confidenciei a ele ser era submissa, iniciada por uma mulher extremante dominadora que conheci em uma sala de bate papo ,que me amarrava , me amordaçava para me usar do jeito que queria ,e que me dava muito prazer …e que me via na mesma situação só que praticando zoo… totalmente submissa ,e ele sempre muito educado, atencioso e conhecedor do assunto me contou varias historias vividas e presenciadas por ele o que me deixava mais consciente de que eu estava no caminho certo para realizar minha fantasia .Saímos de la eu na certeza do que queria e super decidida a realiza tal feito …fiquei de avisar quando teria um dia tranquilo para colocar td em pratica ,passado 20 dias minha filha foi viajar no feriado de 21 de abril ,meu marido embarcado no rio ,foi a chance que eu esperava com dei uma desculpa de ir a um congresso de Psicanalista ,peguei a chave da chácara e e marquei com meu amigo instrutor onde ele levaria um dos seus dogs para a tão sonhada fantasia ….cheguei cedo, fiquei ansiosa aguardando… quando o carro dele buzinou no portão meu coração disparou ,ja ouvi o bob latir querendo descer ,um labrador lindo creme de 2 anos super ativo assim que parou desceu do carro pulando e correndo u por toda chácara ,eu suava e me tremia toda , meu amigo ja mostrou as algemas de couro ,as cordas e me levou ate o quarto ,la tirou minha roupa ,colocando uma venda nos meus olhos,e me amarou uma cadeira de forma que eu ficasse de 4 sem a minima possibilidade de me mover ou me soltar igual eu havia comentado que minha ex dona fazia ,tbm colocou uma bola na minha boca,fiquei totalmente a merce do meu instrutor meu coração disparava ,eu conseguia escutar ele batendo dentro do peito minha respiração ofegante ,e ele sem tocar em mim… isso me dava uma sensação indescritível ,impossível de traduzir em palavras ,ai ele abriu a porta do quarto e chamou o bob nessa hora pensei que ia desmaiar de tanto tesão …bob entrou todo afoito brincando e quando me viu foi logo lambendo minha PPK isso me fez contorcer de tesão a cada lambida parecia que eu saiu do meu copo e voltava meu instrutor vendo minha respiração acelerada retirou a bola de me amordaçava ,sempre perguntando se estava td bem deixou bob fazer o que queria comigo ,bob não sei se por ser novinho lambia ,tentava subir em mim ,mais sem sucesso ,parecendo quer brincar mais do que meter em mim …Em determinado momento pedi para que retirasse a venda dos meus olhos e ele assim o fez e pude ver a ponta vermelha do pau do bob para fora a principio bem fina o que me deixou mais tesuda ,ai meu novo dono ajudou bob a fica exatamente no meio das minha pernas e senti aquele pau vermelho esfregar entre minha bunda ,tentando me penetrar sem sucesso ate que junior ajudou ele e um golpe certeiro o pau dele entrou de uma só vez ,nessa hora vi estrela ,bob bombou rápido e saiu meu coração disparou ,e o tesão só fez aumentar ,bob retornou e fez o mesma coisa por umas 3 vezes ate que acertou em cheio ai bombou com vontade ,nossa gozei feito louca uma vontade de gritar de tanto prazer ,ai depois que algun
s segundos dentro bob parou de bombar e ai pude sentir o maior prazer da minha vida coisa ue homem nenhum jamais vai poder dar a uma mulher ,sentir o pau dele crescer e consecutivamente o tão famoso nó inchar dentro de mim ,e a sensação de ter minha vulva sendo comprimida e aquele nó apertando por dentro sendo ,me sentindo totalmente preenchida ..tive vários orgasmo um mais intenso que o outro …ate que tive a melhor das sensações …senti os jatos de esperma do bob bater no colo do utero com força coisa que um pênis por maior que seja nunca vai conseguir te fazer sentir …nessa hora tive o maior dos gozos da minha vida me senti totalmente cadela ,a quantidade de porra que sai da minha PPK era absurda ,nesse exato momento pedi para meu amigo intimo que me completasse colocando o pau dele na minha boca ,toda amarrada com bob engatado na minha PPK e um pau negro na minha boca era td que eu podia querer … esse foi meu primeiro dia …                                

minhas tres fantasias

Este fato aconteceu em 2002. Eu e minha esposa fomos para Mato Grosso do Sul visitar a fazenda de um amigo. Fomos sem avisar, pois queríamos fazer-lhe uma surpresa, e por azar nosso ele tinha viajado para o Rio Grande do Sul visitar parentes e amigos. Fomos recebidos pelo capataz que pediu para ficarmos. Resolvemos ficar, e como era muito cedo resolvi conhecer a fazenda. Minha esposa quis descansar e sai com Venâncio, filho do capataz, com um jipe, pois a fazenda era grande. Fomos até a beira de um rio, e como fazia muito calor resolvi tomar um banho, e como não tinha outras pessoas por perto além de nós entrei pelado na água.Venâncio fez o mesmo. Notei que o pau dele devia ser muito grande e grosso quando duro, pois mesmo mole era comprido e grosso. Ai uma velha fantasia veio em mente. A de experimentar com um homem. Fingi que ia cair, e peguei no pau dele para me equilibrar. Pedi desculpas e ele me disse que podia escorregar quantas vezes eu precisasse. Perguntei-lhe se já tinha transado com homens e ele disse que algumas vezes com homens e algumas vezes com os cachorros da fazenda. Logo ele pegou no meu pau e começou a chupa-lo. Deixei e a vergonha de lado e peguei nele também. Ai me virou de costas e começou a lamber meu rabinho. Senti uma sensação gostosa e logo em seguida começou a me penetrar. No inicio senti uma dor, mas ele foi introduzindo devagar e quando percebi já tinha colocado tudo. Começou um vai e vem e em seguida deu uma gozada bem gostosa. Fiz o mesmo com ele e meu pau entrou bem gostoso, pois o dele já estava acostumado. Gozei logo em seguida. Como era outra fantasia minha trepar com minha esposa e outro homem, combinamos que sairíamos no dia seguinte com ela junto, e que de propósito os deixariam sozinhos, pois ela nunca tinha ido com outro homem, mas que eu já tinha perguntado se ela não tava a fim disso, e ela respondeu que talvez, depende do homem, se ele for bonito. Combinamos conhecer com ela o mesmo lugar para tomar um banho. Como fazia muito calor ela quis ir de biquíni. Quando íamos sair, por coincidência o capataz me chamou, se queria ver uma vaca que ia dar cria. Disse-lhes que fossem e eu iria logo em seguida. Partiram de jipe e eu logo dei uma desculpa ao capataz e resolvi segui-los. Quando cheguei fiquei escondido e vi que minha esposa tinha estendido uma toalha na areia e estava deitada e Venâncio sentado conversando com ela. Cheguei mais perto e escutei ele dizer. Puxa você tem umas coxas lindas e seios lindos também. Posso vê-los? Vi que ela vermelhou um pouco e disse. Meu marido pode chegar. Se eu conheço meu pai, ele vai ficar o dia todo com ele. Portanto não se preocupe. Então ela sentou e ele aproveitou para tirar a parte de cima, ficando com os peitos a mostra. Começou a chupa-los ao mesmo tempo passava as mãos nas coxas dela. Tirou a parte de baixo também. Começou a chupa-la e ela rebolava de tanta tesão. Pegou no pau dele, deu uma lambida e daí a pouco estavam num gostoso 69. Ela começou a cavalga-lo. Quando estava em cima, um dos cachorros se aproximou e começou a lambê-la. Levou um susto, mas Venâncio a tranqüilizou dizendo que ele queria só lambê-la O cachorro colocou a língua bem lá no fundo e eu vi que ela adorou. Colocou as patas nas costas tentando penetra-la.Quis se levantar, mas Venâncio a segurou com força beijando-a .Na primeira tentativa conseguiu por para dentro aquela enorme pica e começou a bombear. Ela foi relaxando e quando conseguiu por o nó ela foi ao delírio. Começou a rebolar como uma cadela no cio. Gozou em seguida saindo de cima dela. Resolvi aparecer, me afastei um pouco e comecei a cantarolar para perceberem que estava chegando. Quando cheguei, Venâncio estava na água e minha mulher deitada. Fingi que não sabia de nada e brincando perguntei-lhe se não tinha se aproveitado da minha ausência. Como resposta começou a me alisar tirando o pau para fora e abocanhou-o. Tirei-lhe toda a roupa, ficando pelado também, pois estava com tesão. Comecei a penetra-la e o cachorro chegou perto e lambeu meu cu. Ela disse, cuidado com este cachorro. Fingi que não sabia de nada e já fazendo um vai vem nela. Foi quando chegou Venâncio, nos perguntado se estava bom. Disse-lhe que sim e se não queria participar. Não se fez de rogado, tirou a roupa e começou a chupar minha esposa. Venâncio depois deitou de costas na toalha, pediu para minha esposa subir nele para fazermos um sanduíche. Venâncio enterrou a rola na boceta e eu fui botando no por trás. Foi quando o cachorro também subiu nas minhas costas.(ai começou a terceira fantasia).E eu ajudei guiando-o para o meu buraquinho.Minha esposa ainda disse: cuidado com este cachorro, e eu disse-lhe, vamos fazer mais um sanduíche.Quando o nó entrou gemi um pouco, mas estava com tanta tesão que valeu a pena. Gozei gostoso no cu da minha mulher ao mesmo tempo Venâncio fez o mesmo e minha mulher também. Tirei o pau do cu dela mas o do cachorro não saiu. Aí lado a lado, Venâncio engatado na minha esposa e eu engatado com o cachorro. Ficamos uns vinte minutos, quando finalmente me vi livre. Voltamos das férias e hoje em dia ficamos lembrando da nossa impressionante transa a quatro.                                

porcos acasalandocontos de sexo zoofiliaeu não falo mais com talaricoesposas exibidascachorro gozando no cu da mulhersendo abusada no onibuspenis super dotadoscu da mamaereencontrei meu amor depois de 20 anospica babonacasadosco tosmassagem erotica sorocabaesposa de camisolacasa dos contos erotmae gostosa do meu amigocorno de cuxaninha rosabarraca agua na bocaminha cunhada dormindovovô pauzudoso trepadamassagista maceiocomeu minha esposaamante analgordinha cornocontos eróticos com imagensmarido chupa buceta gozadavovo pauzudonamorando no sofafazenda dos contos ibiunasexo com a maninhasobrinha ninfetafoto de cu morenoesposa de mini saiacoroa netsecretária safadacavalo cruzando com porcopegando nos peitos da amigasogro fode noraesposa na rolahomem comendo cu do cavalofotos de garoto de programacomendo no chuveiroputas de sinopincesto casa dos contoscontos reais de cornosvizinho punheteirocasa dos eroticosesposa engatada com cachorrocavalo comendo cu da eguacomendo a propria irmaconto erótico irmãotransando com a mulher do irmãocasa dos comtos eróticosdescobrindo o prazerputas feira de santananovinha nao aguenta e gozacomendo a minha enteadacomi minha cunhada contocasadosxontosbundao de mulherchupando o pau do cunhadomeu melhor amigo é meu amorconto erotico cavalopica e bucetapunheta na sala de aulanovinha fogozacomendo o amigo do filhoreencontrei meu amor depois de 20 anoscachorro goza dentroconsolo que vibraporta dos fundos peidoesposa gozadasonhar com cachorro cruzandofudendo amiga do trabalhotransas escondidascorno chupando a buceta gozadahomem mais velho chupando bucetacasa dos xontos eróticoscasadas greludasmae gostosa do meu amigocomendo o cu da medicacagou no pau do caracomedor de casaistarados no ônibusmeu cacetebanheiro de restaurantecunhada seduzindosexo com maninhacontos pornsomos amantesboquete no elevadorviver a vida capitulo 32safadinhas sem calcinhasexo oral com loiracasa dos comtos eróticoscomendo colega